Política ? Manchete Textual

Macron dissolve Assembleia Nacional após derrota nas eleições do Parlamento Europeu

O presidente Emmanuel Macron decidiu dissolver a Assembleia Nacional e convocou novas eleições na França.

Por Da Redação

09/06/2024 às 20:11:43 - Atualizado h√°

O presidente Emmanuel Macron decidiu dissolver a Assembleia Nacional e convocou novas eleições na França. O anúncio foi feito logo após a derrota do seu partido — Renascença (REM) — nas eleições do Parlamento Europeu para Reunião Nacional (RN), sigla de extrema direita comandada por Marine Le Pen.

De acordo com Macron, uma nova votação para a Assembleia Nacional da Franca acontecerá nos dia 30 de junho (1º turno) e 7 de julho (2º turno). Segundo o presidente francês, a ascensão de nacionalistas representa um perigo para toda a Europa.

"Decidi devolver-vos a escolha do nosso futuro parlamentar através da votação. Estou, portanto, dissolvendo a Assembleia Nacional. O resultado das eleições da União Europeia não é bom para o meu governo", disse Macron.

Marine Le Pen comemora vitória do Reunião Nacional entre eurodeputados franceses (Reprodução)

Macron: extrema direita preocupa

Liderado pelo ultradireitista Jordan Bardella, o Reunião Nacional obteve cerca de 32% dos votos na eleição do Parlamento Europeu. A sigla tem ainda a extremista Marine Le Pen.

A votação foi realizada neste domingo (9). Segundo a agência de notícias Reuters, o RN teve mais do que o dobro dos 15% do REM de Macron.

As eleições para o Parlamento Europeu ocorrem em cada um dos 27 países que compõem o bloco. Cada um deles elege os respectivos eurodeputados.

Atualmente, a França tem 81 cadeiras no Parlamento Europeu. Já a Alemanha lidera a Casa, com 96 representantes. No total, são 720 eurodeputados.

Alemanha

Além da extrema direita fazer a maioria dos eurodeputados da França, a Alemanha também sofreu nas eleições. O partido Alternativa para a Alemanha (AfD) passa a ser a segunda maior legenda germânica dentro do Parlamento Europeu – antes, os extremistas ocupavam a quarta posição.

Leia também:

França é o primeiro país a consagrar o direito ao aborto na Constituição

 

Comunicar erro

Coment√°rios Comunicar erro

Jornalista Luciana Pombo

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo
Acompanhantes GoianiaDeusas Do Luxo