Poema

Encontro de Almas

Por Poemas

13/06/2024 às 14:48:54 - Atualizado há

Nos campos etéreos da eternidade,

Duas almas vagam sem direção,

Até que, guiadas pela verdade,

Se encontram num véu de pura emoção.


O destino traça linhas invisíveis,

Tecendo a trama de um amor sem fim,

Onde corações, quais estrelas incríveis,

Brilham mais forte, enfim.


Em vidas passadas já se encontraram,

Em olhares furtivos, em beijos ardentes,

E as memórias que hoje despontaram,

São ecos de tempos, amantes ferventes.


Nos séculos passados, juraram união,

Sob a luz das luas, nos vales de prata,

E agora, em nova encarnação,

Renovam promessas, em voz tão grata.


Atravessam eras, enfrentam a morte,

Mas o amor que os une não se desfaz,

Mais forte que o tempo, que a própria sorte,

Resplandece em luz, jamais se esvai.


E assim, nas brumas da eternidade,

Duas almas dançam, em perfeita harmonia,

Um amor que supera toda a adversidade,

Reescrevendo, sempre, sua poesia.


É o laço eterno que une os amantes,

Mais forte a cada geração,

Um amor sublime, que transcende os instantes,

E transforma-se em pura devoção.


Jornalista Luciana Pombo

Comentários

Poemas

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Poemas
Acompanhantes GoianiaDeusas Do Luxo