Litoral Portos

Plano de Descarbonização: Portos do Paraná mira a neutralidade de carbono até 2030

A Portos do Paraná, empresa pública responsável pela gestão dos portos de Paranaguá e Antonina, deu um passo importante na jornada rumo à descarbonização.

Por Da Redação

28/05/2024 às 22:53:55 - Atualizado há

A Portos do Paraná, empresa pública responsável pela gestão dos portos de Paranaguá e Antonina, deu um passo importante na jornada rumo à descarbonização. Em outubro de 2023, a empresa contratou a Fundación Valenciaport, renomada instituição espanhola especializada em logística portuária e inovação, para elaborar o Plano de Descarbonização dos portos paranaenses. O prazo de conclusão é de 20 meses.

Na semana passada, a Portos do Paraná reuniu a comunidade portuária no Palácio Taguaré para apresentar as premissas do plano e as etapas do processo. Foto: Cláudio Neves/Portos do Paraná

A Fundación Valenciaport, que já atua em mais de 60 países, está realizando um estudo detalhado das emissões de CO2 (pegada de carbono) e elaborando um plano para reduzir as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) relacionadas às operações portuárias. A meta é alcançar a neutralidade de carbono até 2030, seguindo o exemplo do Porto de Valência, que também está em processo de descarbonização.

Na semana passada, a Portos do Paraná reuniu a comunidade portuária no Palácio Taguaré, em Paranaguá, para apresentar as premissas do plano e as etapas do processo. Diretores da empresa pública, arrendatários, operadores e empresas de logística portuária participaram do encontro.

Somos demandados por clientes internacionais, principalmente europeus, sobre nossa pegada de carbono. As grandes multinacionais já trabalham com essa perspectiva. Nós, da Portos do Paraná e o Porto de Itaqui, no Maranhão, estamos liderando essa iniciativa no Brasil, com o apoio da Fundación Valenciaport“, explicou Luiz Fernando Garcia, diretor-presidente da Portos do Paraná.

Segundo ele, a Portos do Paraná também faz parte da Aliança Brasileira para Descarbonização de Portos, que busca a troca de experiências e informações para acelerar a redução da emissão de gases de efeito estufa no setor portuário brasileiro.

"Adesão massiva da comunidade portuária"


A equipe da Fundación Valenciaport, liderada pelo diretor de Transição Energética e Sustentabilidade, Josep Sanz Argent, e pelo diretor de Projetos e consultor de Inovação e Estratégia Portuária, Jonas Mendes Constante, apresentou os objetivos do plano e o case do Porto de Valência, destacando o sucesso da descarbonização em andamento. Além disso, também realizou visitas às empresas e terminais da comunidade portuária, coletando dados para o cálculo da pegada de carbono e para a elaboração do Plano de Descarbonização.

O entusiasmo da comunidade portuária com a iniciativa foi notável. “O primeiro dia de visitas da equipe da Fundación Valenciaport foi muito importante, pois percebemos uma adesão massiva da comunidade portuária. Eles compreenderam as demandas que surgirão após a conclusão das visitas técnicas“, comentou o diretor de Meio Ambiente da Portos do Paraná, João Paulo Santana.

O investimento da empresa pública para a elaboração do Plano de Descarbonização é de US$ 450 mil (R$ 2,3 milhões) na contratação da Fundación Valenciaport. "O projeto demonstra o compromisso da Portos do Paraná com a sustentabilidade. A iniciativa, alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU e às demandas internacionais, visa reduzir as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e fortalecer a posição do porto no mercado global", finaliza a Portos do Paraná.

Fonte: JB Litoral
Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo
Acompanhantes GoianiaDeusas Do Luxo