Sa√ļde Rio Grande do Sul

Morte por leptospirose no Rio Grande do Sul deixa saúde em alerta após enchentes

Foi confirmada a primeira morte por leptospirose no Rio Grande do Sul, resultado das enchentes que destruíram dezenas de cidades e causaram mais de 160 mortes.

Por Massa News

21/05/2024 às 12:50:18 - Atualizado h√°
Foto: InfoMoney

Foi confirmada a primeira morte por leptospirose no Rio Grande do Sul, resultado das enchentes que destruíram dezenas de cidades e causaram mais de 160 mortes.

A v√≠tima √© um homem de 67 anos que morava em Travesseiro, munic√≠pio ga√ļcho assolado pelas inundações. A morte por leptospirose aconteceu na √ļltima sexta-feira (17), mas só foi confirmada no in√≠cio desta semana.

Al√©m ele, pelo menos outras tr√™s pessoas recebem tratamento para a doença na cidade. A explosão de casos de leptospirose nas cidades mais afetadas pelas enchentes deixa as autoridades de sa√ļde em alerta e j√° h√° uma grande estrat√©gia montada para garantir medicamentos aos munic√≠pios.

Outro problema √© que a doença não √© um risco apenas nas √°reas que ainda estão alagadas. Isso porque a bact√©ria pode permanecer na lama que invadiu os imóveis, mesmo depois do recuo das √°guas.

Leptospirose: sintomas e tratamento

De acordo com o Minist√©rio da Sa√ļde, a leptospirose √© uma doença infecciosa febril aguda que √© transmitida a partir da exposição direta ou indireta à urina de animais, principalmente ratos, infectados pela bact√©ria Leptospira.

O intervalo de tempo entre a transmissão da infecção at√© o in√≠cio das manifestações dos sinais e sintomas pode variar de 1 a 30 dias e normalmente ocorre entre 7 a 14 dias após a exposição a situações de risco.

Os sintomas de leptospirose mais comuns são febre, dor de cabeça, dor muscular, principalmente nas panturrilhas, falta de apetite, n√°useas e vômitos. O tratamento com o uso de antibióticos deve ser iniciado no momento da suspeita.

Para os casos leves, o atendimento √© ambulatorial, mas, nos casos graves, a internação deve ser imediata para evitar complicações e diminuir a letalidade da doença. O paciente com suspeita de leptospirose deve evitar a automedicação.

Fonte: Massa News
Comunicar erro

Coment√°rios Comunicar erro

Jornalista Luciana Pombo

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo
Acompanhantes GoianiaDeusas Do Luxo