Política

STF forma maioria para negar salvo-conduto contra prisão de Bolsonaro

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta quinta-feira (16) maioria para negar pedido de salvo-conduto contra eventual prisão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) por tentativa de golpe de Estado.

Por Da Redação

16/05/2024 às 21:15:20 - Atualizado h√°

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta quinta-feira (16) maioria para negar pedido de salvo-conduto contra eventual prisão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) por tentativa de golpe de Estado. O julgamento ocorre no plenário virtual e seguirá até esta sexta-feira (17).

Até o momento, seis ministros já votaram contra o salvo-conduto, impetrado pelo advogado Djalma Lacerda. Kassio Nunes Marques, relator do caso, negou o habeas corpus preventivo. O magistrado foi seguido por Cármen Lúcia, Cristiano Zanin, Dias Toffoli, Edson Fachin e Flávio Dino.

Ainda faltam votar os ministros André Mendonça, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso. Alexandre de Moraes, que julga outras ações contra o ex-presidente, se declarou impedido e não participa do julgamento.

O salvo-conduto foi impetrado pelo advogado Djalma Lacerda, que entrou com a ação por iniciativa própria. Ele também pediu que a investigação sobre golpe de Estado fosse trancada.

Para justificar o pedido, o advogado também listou reportagens que destacariam que Bolsonaro estaria na iminência de ser preso.

Kassio Nunes Marques já havia negado habeas corpus preventivo (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

STF: decisão monocrática

Em março, o ministro Kassio Nunes Marques, em decisão monocrática, já tinha negado o pedido de salvo-conduto. Segundo o magistrado, não havia qualquer “ilegalidade evidente” que justificasse um habeas corpus. Após do advogado recorrer, o caso foi submetido ao plenário virtual do STF.

Leia também:

Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo
Acompanhantes Goiania