Litoral Cidades

Amor ao próximo: moradores de Pontal se unem para separar, empacotar e enviar doações às vítimas das chuvas no RS

Luiz Michelin Júnior, com edição de Luiza Rampelotti Moradores têm se unido de forma voluntária para receber, separar, catalogar, empacotar e carregar as doações recebidas no quartel do Corpo de Bombeiros.

Por Da Redação

16/05/2024 às 16:14:22 - Atualizado há

Luiz Michelin Júnior, com edição de Luiza Rampelotti

Moradores têm se unido de forma voluntária para receber, separar, catalogar, empacotar e carregar as doações recebidas no quartel do Corpo de Bombeiros. Foto: Arquivo pessoal/Delcy Rosane Pissaia

A tragédia causada pelas chuvas que assolam o Rio Grande do Sul desde o final de abril despertou um espírito de união e solidariedade em Pontal do Paraná. No quartel do Corpo de Bombeiros, localizado no Balneário Santa Terezinha, voluntários se dedicam incansavelmente a receber, organizar e enviar doações para os gaúchos atingidos pelas enchentes.

A coordenadora do voluntariado, Delcy Rosane Pissaia, destaca a força da comunidade. “Nada disso seria possível sem os voluntários! E quem está doando é o povo de Pontal do Paraná, tirando do seu armário, da sua dispensa, indo no mercado comprar“, destaca.

Delcy explica que a organização do trabalho é intensa, desde receber, separar, catalogar, empacotar e carregar as doações nos caminhões. “Como eu digo, não adianta ter 100 pessoas dentro do quartel e não ter quem entre naquela porta com o donativo. E isso tem acontecido o dia inteiro. Fazemos corredores, com filas passando a mercadoria um para o outro", conta.

Com a união de todos, os voluntários já carregaram dois contêineres com produtos que foram doados aos moradores do Rio Grande do Sul. O último partiu da cidade na terça-feira (14), com 25 toneladas, em direção à cidade de São Leopoldo.

"Colocamos 25 toneladas dentro de um contêiner em duas horas. Quando vamos carregar os caminhões, os voluntários chamam reforço por um grupo do WhatsApp, em poucos minutos começa aparecer gente do nada. Só tenho a dizer muito obrigada“, comenta Delcy.

Tudo por amor ao próximo

IMG-20240515-WA0142
Rita Prestes é uma das voluntárias; ela separa materiais de limpeza, higiene, roupas, sapatos, comida e ração para animais. Foto: Arquivo pessoal/Rita Prestes

Rita Prestes, moradora do Balneário Luciane, conta que viu um post da bombeira Fernanda Stark nas redes sociais, solicitando o apoio da população, e decidiu ir ajudar. "Fui para ajudar um dia e acabei ficando por lá. Nunca tinha sido voluntária, foi muito gratificante e emocionante. Não tem palavras para explicar como é ajudar as pessoas, sabendo que perderam tudo, estão sem nada", relata, emocionada.

A moradora dedica seu tempo separando materiais de limpeza, higiene, roupas, sapatos, comida e ração para animais. Além disso, ela vai de porta em porta nos comércios da cidade pedindo doações, encontrando receptividade em todos. "Sem os voluntários, nada disso teria acontecido. Fomos super acolhidas dentro do quartel pelos Bombeiros, eles nos tratam muito bem. Fazemos tudo por amor ao próximo", diz.

Materiais necessários

A mobilização da população pontalense é constante. A cada conquista, a alegria e a esperança se renovam. "Nós pedimos lenço umedecido e começou a aparecer lenço umedecido de tudo quanto era lugar. A gente pediu pomada, apareceu, a gente pediu absorvente, apareceu, agora nós estamos fazendo a campanha para as cozinhas. Precisamos de panelas, pratos, copos, talheres e todo dia está chegando", solicita Delcy.

Além disso, a equipe está coletando jogos, materiais escolares e outros itens para ajudar as crianças e adultos que estão nos abrigos. "Imagine perder tudo, estar em um lugar estranho e não ter o que fazer", reflete a coordenadora do voluntariado.

A organização do trabalho é impecável, com equipes dedicadas à preparação de lanches para os voluntários, coleta de doações nas ruas, busca de materiais em lojas e mercados, e organização das doações no quartel. Empresas também se uniram à causa, doando três caminhões para o transporte das doações, e já existem mais dois disponíveis para saírem assim que estiverem cheios de doações.

"Quero agradecer do fundo do meu coração a todos os voluntários que nos ajudam, vocês são maravilhosos", agradece Delcy.

Cartinha emocionante

A generosidade transborda em cada gesto, revelando a nobreza do coração dos pontalenses. Mesmo aqueles com menos recursos têm partilhado o pouco que possuem com os que enfrentam circunstâncias igualmente árduas no estado gaúcho.

Delcy conta que um doador deixou uma cartinha junto às suas doações, que emocionou a todos. “Eu consegui esses alimentos e um utensílio de higiene pessoal com as latinhas que eu reciclo. Sei que é pouco, porém é do fundo do coração. Pro Sul. Amo a todos vocês, de um amigo“, dizia o bilhete, que seguiu para o Rio Grande do Sul.

Imagem-do-WhatsApp-de-2024-05-15-as-16.12.09_59dcf6bc-1
Cartinha recebida junto às doações realizadas no quartel do Corpo de Bombeiros de Pontal do Paraná. Foto: Arquivo pessoal/Delcy Rosane Pissaia

Central de doações em Pontal do Paraná

A central de doações para o Rio Grande do Sul fica localizada no quartel do Corpo de Bombeiros, no Balneário Santa Terezinha. Por lá, já foi entregue uma quantidade significativa de donativos, que encheu três carretas: duas que partiram para o município de Santa Cruz e uma que seguiu para São Leopoldo.

Confira o total das doações registradas até a última quarta-feira (16):

  • 10 mil litros de água
  • 3,6 toneladas de alimentos
  • 1,5 toneladas de ração
  • 652 kg de materiais de limpeza
  • 623 kg de produtos de higiene pessoal

A comandante do Corpo de Bombeiros de Pontal do Paraná, capitã Júlia dos Santos Saldanha Frazatto, expressa sua gratidão. "Tudo isso não aconteceria se não fossem os voluntários, os comerciantes e a população toda de Pontal do Paraná, que estão vindo aqui no quartel. Eles abraçaram a causa, estão sendo muito receptivos e se doando verdadeiramente para estas ações. Todos estão conseguindo fazer várias campanhas de arrecadação, fora isso estão vindo aqui no quartel muitos voluntários ajudar a separar e lavar as roupas que estão sendo doadas e a separar todo este material. Estamos recebendo muito carinho e isso vai ajudar demais nossos irmãos do Rio Grande do Sul", conclui.

Mais de 150 mortes

O triste saldo de vítimas fatais decorrentes das chuvas no Rio Grande do Sul aumentou para 151. A tragédia já alcança 460 dos 497 municípios e são 104 pessoas desaparecidas, conforme o balanço divulgado pela Defesa Civil do estado às 12h desta quinta-feira (16). Mais de 2 milhões de habitantes continuam sofrendo os impactos das enchentes, sendo que 77 mil pessoas se encontram vivendo em abrigos.

  • IMG-20240515-WA0146 1/20
  • IMG-20240515-WA0162 2/20
  • IMG-20240515-WA0161 3/20
  • IMG-20240515-WA0160 4/20
  • IMG-20240515-WA0159 5/20
  • IMG-20240515-WA0157 6/20
  • IMG-20240515-WA0158 7/20
  • IMG-20240515-WA0156 8/20
  • IMG-20240515-WA0152 9/20
  • IMG-20240515-WA0153 10/20
  • IMG-20240515-WA0154 11/20
  • IMG-20240515-WA0155 12/20
  • IMG-20240515-WA0150 13/20
  • IMG-20240515-WA0151 14/20
  • IMG-20240515-WA0149 15/20
  • IMG-20240515-WA0147 16/20
  • IMG-20240515-WA0145 17/20
  • IMG-20240515-WA0144 18/20
  • IMG-20240515-WA0140 19/20
  • IMG-20240515-WA0141 20/20

Fonte: JB Litoral
Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo
Acompanhantes Goiania