Política Sociedade

Golpes por SMS e ligações telefônicas: confira dicas para se prevenir

Criminosos têm sofisticado cada vez mais seus golpes por meio dos avanços tecnológicos.

Por Da Redação

15/04/2024 às 05:41:59 - Atualizado h√°

Criminosos têm sofisticado cada vez mais seus golpes por meio dos avanços tecnológicos. Porém, são as fraudes por SMS e ligação que continuam fazendo muitas vítimas, especialmente entre os adultos mais velhos e idosos.

Estudos da empresa de cibersegurança Silverguard apontam que 26% das vítimas deste tipo de golpe têm mais de 40 anos e 19% têm mais de 60, enquanto o grupo mais novo, de 18 a 39 anos, registra apenas 5%.

A advogada e especialista em direito digital Maria Heloísa Chiaverini, alerta para os potencias alvos: “especialmente aquelas com menos conhecimento ou menos acesso ao contexto tecnológico”.

Portanto, conhecer as técnicas de manipulação e mecanismos é um meio de proteção. Confira, a seguir, as fraudes mais comuns que acontecem por SMS e ligação telefônica, de acordo com o Terra.

Golpes: confiança e urgência

Os golpistas buscam criar confiança e urgência nas vítimas, usando frases persuasivas e ameaças para obter informações pessoais e bancárias.

Segundo a advogada, “a vítima recebe um SMS ou até uma ligação com esta frase: ‘Entre em contato com o seu banco para saber mais informações desta fraude’.

Outra frase comum é ‘A sua conta foi bloqueada'”. Desconfie. Busque os canais oficiais para ajuda.

Ameaças

Em alguns casos, os golpistas recorrem a ameaças e linguagem agressiva sobre cobranças de dívidas e possíveis sanções para criar uma sensação de urgência na vítima.

Conforme a especialista, criminosos utilizam ainda técnicas persuasivas como afirmar que a pessoa será multada ou presa se não resolver a suposta pendência imediatamente.

Premiações e sequestro

Golpistas também fazem anúncios de prêmios e quantias atraentes, só que para receber o valor é necessário passar algum dado ou até mesmo clicar em algum link. Uma vez que o “sortudo” clica, ele se torna uma nova vítima.

Além dos prêmios e quantias atrativas, os golpistas também usam a simulação de sequestro como uma tática. Eles ligam para a pessoa mais velha e falam: ‘Eu sequestrei sua sobrinha, filha, neto, e você tem que me pagar agora, não sei quantos mil reais, senão eu não vou liberar. É uma mentira, mas eles também conseguem persuadir a vítima a passar os dados bancários ou até fazer uma transação financeira”, adverte a advogada.

Idosos segundo pesquisa são os alvos mais fáceis de golpes. Reprodução Freepik

Idosos são os alvos mais fáceis (Reprodução Freepik)

Confira o selo

Segundo a advogada, é fundamental que os usuários verifiquem os selos de verificação nos canais e contatos oficiais para distinguir situações suspeitas.

Ela destaca que os bancos e outras instituições possuem esses selos, que garantem a segurança tanto da empresa quanto dos clientes.

“Os bancos já têm seu selo de verificação, não adianta só ter a logo escrito lá, Banco X, tem que ter um selo de verificação. O WhatsApp já disponibiliza isso, o Instagram já disponibiliza um selo de verificação para a instituição. Então, normalmente, o golpista não tem esse selo. Então, ele vai simular, colocar uma logo qualquer daquela empresa, uma logo que não tem autorização para usar, colocar qualquer número e entrar em contato”, explica.

Ligação repentina? Desligue!

A advogada destaca que se o usuário for abordado por algum ligação inesperada, é recomendado não fornecer informações pessoais ou bancárias e desligar a ligação imediatamente.

Ela ressalta a importância de utilizar os canais oficiais conhecidos e que o próprio cliente busque ajuda.

“Pode ser que você tenha uma conta em determinado banco, mas você não esperava essa ligação. Desliga, não passe seus dados pessoais de forma alguma, dado bancário, dado sigiloso, dado confidencial, não passe de forma alguma”, alerta.

Caiu no golpe? Saiba o que fazer

Se o usuário for vítima do golpe, a especialista recomenda contatar as instituições bancárias envolvidas e registrar a ocorrência online ou presencialmente em uma delegacia de polícia, além de relatar o incidente às autoridades, contribuindo para investigações futuras e prevenindo outros golpes.

O conselho é também para os familiares e amigos. Caso o golpista estaja se passando por outra pessoa, avise e peça ao banco para que cancele imediatamente aquelas informações para que a pessoa não consiga ter acesso à sua conta".

Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo
Acompanhantes Goiania