Política Internacional

Biden avisa que aviões dos Estados Unidos vão lançar ajuda humanitária sobre Gaza

O presidente Joe Biden anunciou nesta sexta-feira (1) que os Estados Unidos vão usar aviões para lançar ajuda humanitária sobre a Faixa de Gaza.

Por Da Redação

01/03/2024 às 20:56:19 - Atualizado h√°

O presidente Joe Biden anunciou nesta sexta-feira (1) que os Estados Unidos vão usar aviões para lançar ajuda humanitária sobre a Faixa de Gaza. Ele também pediu um "cessar-fogo imediato" entre Israel e o Hamas.

A entrega de ajuda humanitária, no entanto, não foi detalhada por Biden. De acordo com a agência de notícias Reuters, o presidente americano apenas adiantou que o envio ocorrerá nos próximos dias.

“Pessoas inocentes foram pegas em uma guerra terrível, incapazes de alimentar suas famílias, e você viu a resposta quando tentaram obter ajuda. Os Estados Unidos vão se unir aos nossos amigos da Jordânia e outros para fornecer lançamentos aéreos de suprimentos para Gaza e buscar abrir outras vias de ajuda humanitária, incluindo a possibilidade de um corredor marítimo”, afirmou Biden.

O presidente americano informou também que os Estados Unidos tem trabalhado para fechar um acordo de cessar-fogo entre Israel e o Hamas. Objetivo é permitir a entrada de mais ajuda humanitária e a libertação dos reféns israelenses.

"Estamos tentando chegar a um acordo entre Israel e o Hamas sobre a devolução dos reféns e um cessar-fogo imediato em Gaza pelo menos durante as próximas seis semanas e para permitir o aumento da ajuda à Faixa de Gaza”, afirmou Biden.

Ataque israelense durante fila da comida na Cidade de Gaza deixou pelo menos 112 pessoas mortas

ATAQUE

Nesta quinta-feira (29), um ataque israelense durante fila da comida que era distribuída na Cidade de Gaza, deixou pelo menos 112 pessoas mortas.

Fontes israelenses confirmaram os tiros contra a multidão, mas negaram a responsabilidade nos ataques. O Exército israelense citou que os moradores morreram pisoteados durante a distribuição de ajuda humanitária.

GENOCÍDIO EM GAZA

Nesta sexta-feira (1º), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva propôs que a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) faça uma moção à Organização das Nações Unidas (ONU) pelo fim imediato do genocídio de palestinos na Faixa de Gaza.

O pedido de Lula foi feito durante discurso na reunião de cúpula da Celac, em Kingstown, em São Vicente de Granadinas.

"A tragédia humanitária em Gaza requer de todos nós a capacidade de dizer um basta para a punição coletiva que o governo de Israel impõe ao povo palestino. As pessoas estão morrendo na fila para obter comida. A indiferença da comunidade internacional é chocante", disse Lula.

FOME EM GAZA

A Organização das Nações Unidas (ONU) calcula que 2,2 milhões de pessoas da Faixa de Gaza estão ameaçadas pela fome, especialmente no norte do território, onde a destruição, os combates e os saques praticamente impossibilitam a entrega de ajuda humanitária.

Segundo a Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos (Unrwa), quase 2.300 caminhões de ajuda humanitária entraram na Faixa de Gaza em fevereiro, com a média de 82 veículos por dia — quantidade 50% menor do que em janeiro.

LEIA TAMBÉM:

Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo