Geral CATÁSTROFE

Chuvas afetam 16 mil pessoas em 45 municípios paranaenses e causam estragos em rodovias

As intensas chuvas que ocorreram no final de semana e ao longo da última semana tiveram um impacto significativo no estado do Paraná.

Por Da Redação

09/10/2023 às 21:28:56 - Atualizado há
Foto: Reprodução internet

As intensas chuvas que ocorreram no final de semana e ao longo da última semana tiveram um impacto significativo no estado do Paraná. Conforme relatório recente da Defesa Civil, um total de 2.989 residências foram danificadas em decorrência dessas precipitações. Os estragos se estenderam por 45 municípios, afetando um total de 16.247 pessoas. Entre os afetados, 547 tiveram que deixar suas casas e buscar abrigo com amigos ou familiares, enquanto 307 pessoas foram desabrigadas e estão alojadas em abrigos públicos.

Os municípios mais atingidos pela catástrofe incluem Rebouças, com 3.013 pessoas afetadas, Jardim Alegre, onde 2.800 habitantes enfrentaram as consequências, São Jorge d’Oeste com 1.600 afetados, Cascavel com 1.350, Mangueirinha com 822, Pitanga com 800, Peabiru com 700, Paulo Frontin com 600, Pinhão com 599, União da Vitória com 328 e Sulina com 300. Os estragos foram particularmente devastadores nas regiões central, sul, centro-sul e Campos Gerais durante o final de semana, enquanto a semana anterior testemunhou a maior parte dos registros de danos na região oeste, inclusive um tornado.

As equipes locais da Defesa Civil, em colaboração com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil Estadual, estão empenhadas em prestar assistência à população, resgatando aqueles em maior risco e garantindo sua segurança. A população foi alertada sobre as condições meteorológicas adversas desde segunda-feira, com um esforço coordenado nas redes sociais e outros canais de comunicação para disseminar informações cruciais sobre as chuvas.

As áreas mais impactadas já receberam apoio imediato do Estado, inicialmente por meio da distribuição emergencial de lonas e outros suprimentos essenciais, seguido pela entrega de materiais de higiene, kits de dormitório e telhas. Até o momento, mais de 18 mil telhas foram distribuídas, juntamente com 650 kits de dormitório, 584 kits de higiene e 484 cestas básicas.

Até o presente momento, municípios como Paula Freitas, Mangueirinha, Rio Negro, Pinhão e São Jorge do Oeste já declararam estado de emergência. O decreto de situação de emergência de São Jorge d’Oeste já foi homologado pelo Estado, enquanto o de Mangueirinha encontra-se em processo de homologação. Paula Freitas e Rio Negro estão em processo de documentação para solicitar a homologação da situação de emergência. Além disso, Pinhão, Paulo Frontin e Cascavel estão avançando com os procedimentos iniciais.

Várias cidades paranaenses enfrentaram severas adversidades devido às chuvas neste domingo. São Mateus do Sul liderou com o maior volume de chuva acumulada no Paraná, registrando impressionantes 103,4 mm, de acordo com o Simepar. Na sequência, outras cidades como Loanda (100 mm), Inácio Martins (98,8 mm), Irati (97 mm), Campo Mourão (87,8 mm), Guarapuava – Entre Rios (87,8 mm), Paranavaí (86,6 mm), Guarapuava (86,4 mm), Cianorte (80,4 mm) e Umuarama (78,2 mm) também enfrentaram volumes significativos de chuva.

As chuvas também causaram estragos nas rodovias estaduais durante o final de semana. Um trecho da PR-151 em Jaguariaíva sofreu ruptura do pavimento no km 214, levando à desviação do tráfego por rotas alternativas. Na PR-170, entre Guarapuava e o distrito de Entre Rios, houve deslizamento de terra em um dos acostamentos, resultando na redução do tráfego para uma única faixa, embora o trecho permaneça aberto.

Outros dois pontos enfrentaram inundações temporárias. A PR-364 foi temporariamente interditada no km 100, entre Irati e Inácio Martins, devido ao transbordamento do Rio Preto, que cobriu ambas as pistas, mas a pista já foi reaberta. Em Pitanga, a PRC-466 (que liga Guarapuava a Campo Mourão) e a PR-239 (que liga Mato Rico) foram afetadas e continuam com acúmulo de água.

A Rodovia da Graciosa permanece interditada durante a noite, com a circulação de tráfego permitida apenas durante o dia, com orientação das equipes de trabalho no local e sistema pare-e-siga próximo às áreas de recuperação das chuvas do último verão. Não foram relatados novos deslizamentos. Informações atualizadas sobre a rodovia podem ser obtidas em seu perfil no Twitter.

Em União da Vitória, a BR-476 cedeu no km 356, e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) está avaliando a situação do trecho. Na Serra do Mar, a BR-277 chegou a operar com apenas uma pista durante o final de semana como medida preventiva, entre os km 39 e 42.

A Copel, concessionária de energia elétrica, está mobilizando equipes para restaurar a rede elétrica após os temporais. Devido às fortes rajadas de vento e às intensas descargas atmosféricas, cerca de 32 mil consumidores estão atualmente sem energia, de acordo com a empresa. A região mais afetada inclui Maringá e Sarandi, onde foram registrados 163 postes danificados. Em Maringá, mais de 700 chamados de emergência foram registrados, enquanto o restante da região Noroeste do Paraná enfrenta 300 ocorrências para atendimento, principalmente nas áreas rurais, com um menor número de domicílios afetados em cada circuito. Cada serviço representa um ponto diferente da rede que precisa ser verificado e reparado pelas equipes.

Na região Norte, os trabalhos concentram-se, em grande parte, nas cidades do Vale do Ivaí, com 243 ocorrências, e no Norte Pioneiro, onde há 107 chamados de atendimento, incluindo 66 na região de Ibaiti e 66 na região de Santo Antônio da Platina.

Os consumidores que enfrentam falta de energia podem reportar o problema por telefone ou através do aplicativo para celulares, pelo site www.copel.com e pelo número de WhatsApp 41 3013-8973. Mesmo sem acesso à internet, é possível enviar um aviso à Copel por meio de mensagem de texto (SMS) para o número 28593, incluindo as letras “SL” (sem luz) seguidas do número da unidade consumidora, que está destacado no cabeçalho da conta de luz.

(Com informações Defesa Civil)

Fonte: O Bemdito
Comunicar erro

Comentários Comunicar erro

Jornalista Luciana Pombo

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo
Acompanhantes GoianiaDeusas Do Luxo