Política Araucária

Prefeito que casou com jovem de 16 anos já foi preso duas vezes em CPI do narcotráfico

Hissam Hussein chegou a ser indiciado por tr√°fico de drogas e corrupção, foi preso em esquema de licitação fraudulentas e indicou v√°rios parentes na Prefeitura

Por Davi Ferreira* e Lucas Altino Davi Ferreira* e Lucas Altino

26/04/2023 às 14:52:13 - Atualizado h√°
Hissam Hussein Dehaini (Foto: Reprodução)

Ser investigado não é uma novidade na vida do prefeito de Arauc√°ria, Hissam Hussein Dehaini, agora na mira do Ministério Público do Paran√° por causa de seu casamento com uma menina de 16 anos e da indicação da mãe da jovem para um cargo de secret√°ria no município. Em seu segundo mandato à frente da cidade paranaense, ele j√° foi alvo da Justiça como pessoa pública e também como empres√°rio. Na sua ficha, estão duas prisões durante a CPI do Narcotr√°fico, uma detenção após Operação da Polícia Federal que investigava licitações fraudulentas e outros casos de nepotismo investigados na prefeitura nos últimos anos.

Envolvimento com tr√°fico

Investigado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Narcotr√°fico, entre o final dos anos 1990 e início dos 2000, Hussein foi indiciado por envolvimento com tr√°fico de drogas, furto e desmanche de veículos, concussão, extorsão, corrupção ativa e passiva. Na época, era apontado como empres√°rio do ramo de hotéis e ag√™ncia de carros. Em uma das ch√°caras de sua propriedade, Hussein teria uma pista de pouso para helicópteros e um laboratório para o refinamento de cocaína, o que foi negado por ele com a justificativa de que operava uma empresa de transporte aéreo.


Em março de 2000, foi preso por 60 dias pela Polícia Federal, a pedido da CPI nacional. Voltou a ser detido sete meses depois, em outubro de 2000, na fase paranaense da Comissão, denunciado por tr√°fico de drogas, proteção a traficantes e pagamentos a policiais. Permaneceu detido na Prisão Provisória do Ahú, em Curitiba, mas foi solto 104 dias depois, j√° em janeiro de 2001.


Em depoimento à época, de acordo com o inquérito final da investigação, o homem declarou que acumulou patrimônio equivalente a R$ 5 milhões em pouco mais de dez anos, com atividades de hotelaria, revenda de combustíveis e transporte. O brasileiro de origem libanesa também prestou serviço para o governo estadual e algumas empresas públicas, entre elas a Petrobras.


Fraude em licitações em outros estados

Sete anos mais tarde, Hussein foi preso na Operação Met√°stase, em outubro de 2007, acusado de participar de um esquema de fraude de licitações públicas no estado de Roraima. A empresa Icaraí Taxi Aéreo supostamente vencia contratos de maneira fraudulenta e também recebia valores acima do devido. O indiciamento do inquérito, além da fraude de licitação, incluiu lavagem de dinheiro, descaminho, corrupção ativa, formação de quadrilha, sonegação fiscal, crime contra a ordem econômica e quebra de sigilo telefônico.


A principal fraude, segundo a investigação, era a licitação de helicópteros para a Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Entre os presos por essa operação, realizado em parceria entre as Justiças de Roraima e Paran√°, estava um de seus filhos, Rihad Hussein Dehaini.


Nepotismo não é novidade

A indicação de parente para cargo de primeiro escalão no município não é novidade. Eleito prefeito pela primeira vez em 2016 — perdeu o pleito em 2012 —, indicou cinco familiares para cargos de secret√°rios em seu primeiro mandato, incluindo duas filhas. Ryam Hissam Dehaini é a atual secret√°ria de Gestão de Pessoas, enquanto Yasmin Hissam Dehaini é a secret√°ria de Administração.


Uma de suas ex-esposas, Cristiane Inez Martins Dehaini foi nomeada Secret√°ria Municipal de Assist√™ncia Social, mas j√° deixou o cargo. O então cunhado, José Roberto Martins, j√° esteve na pasta do Trabalho e Emprego, e Eduardo Rodriguez Mello, genro, na de Administração.


J√° com a família formada agora, a sogra, Marilene Rode, foi nomeada secret√°ria de Cultura e Turismo um dia após o casamento da filha.

Fonte: O Globo
Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2024 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo