Breaking News

Professores marcharam nesta terça contra desmandos de governos estaduais

Desde 1988, professores da rede estadual de ensino suspendem as aulas no dia 30 de agosto e fazem uma marcha em Curitiba pedindo melhorias na educação e valorização profissional. O dia de luta foi estabelecido após o governo de Alvaro Dias (PSDB) acabar com uma greve de professores com força policial e com a cavalaria.

Na pauta das reivindicações atuais e que estão sendo lembradas estão: progressões e promoções atrasadas; data-base; falta do dia 29 de abril, quando professores também protestam em memória do massacre e repressão do governo Beto Richa (PSDB) quando 230 pessoas teriam ficado feridas numa greve de professores; pagamento do piso mínimo regional aos professores do Processo Seletivo Simplificado (PSS); pagamento do reajuste no vale-transporte; concurso público.


A pauta foi colocada na mesa! Apostas?

Luciana Pombo

Jornalista, teóloga, professora, amante do futebol, da poesia, da política, das coisas da vida! Com diversas premiações e moções parlamentares. Entre as principais premiações: Escritores da Liberdade, Top Master Estadual em Jornalismo, Fera Honorária (pela luta em prol da repressão ao uso de drogas e prevenção), Amiga da Criança, Dia do Radialista expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Dia da Mulher expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Diploma de Mérito Social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *