Política Milton Ribeiro

PF tentou transferir delegado responsável pela investigação que prendeu Milton Ribeiro

Cúpula da PF cogitou transferir o delegado Bruno Calandrini do setor de inquéritos especiais para a Divisão de Repressão a Crimes Cibernéticos

Por Brasil247

27/06/2022 às 15:53:43 - Atualizado há
Milton Ribeiro e Bruno Calandrini (Foto: ABr | Divulgação)

A cúpula da Polícia Federal (PF) cogitou transferir o delegado Bruno Calandrini, responsável pelas investigações que levaram o ex-ministro Milton Ribeiro à prisão, do setor de inquéritos especiais da PF, que investiga casos envolvendo autoridades, para a Divisão de Repressão a Crimes Cibernéticos.

Segundo a coluna do jornalista Rodrigo Rangel, do Metrópoles, a transferência estava no radar da direção da corporação até a última quinta-feira (23), um dia após a operação Acesso Pago, que prendeu o ex-ministro e pastores suspeitos de intermediarem verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) mediante o recebimento de propinas, ter sido deflagrada.

Calandrini virou o pivô de uma crise interna na Polícia Federal ao apontar a interferência de superiores na condução do inquérito sobre o escândalo no Ministério da Educação e no que qualificou como "tratamento diferenciado" concedido ao ex-ministro.

Na sexta-feira (24), o Ministério Público Federal corroborou as afirmações do delegado e viu indícios de que Jair Bolsonaro pode ter interferido na investigação. A parte do inquérito sobre este caso foi enviado para o Supremo Tribunal Federal (STF) em função do foro privilegiado do atual ocupante do Palácio do Planalto.

Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2022 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: [email protected] / 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo