Sa√ļde Lifestyle

Pesquisadores desenvolvem queijo para doença crônica no intestino

Por Da Redação

24/05/2022 às 07:18:29 - Atualizado h√°

Um queijo com probiótico capaz de melhorar a qualidade de vida de quem tem uma doença crônica no intestino é a nova descoberta de pesquisadores da UFMG, vinculados ao Laboratório de Genética Celular e Molecular do Instituto de Ciências Biológicas.

O trabalho conduzido pela bióloga Bárbara Cordeiro e orientado pelo coordenador do laboratório Vasco Azevedo já ganhou um prêmio do programa de pós-graduação em inovação tecnológica da UFMG no ano passado, está indicado ao prêmio CAPES de teses e ao grande prêmio UFMG de teses para este ano.

Segundo o professor Vasco Azevedo, só quem tem a colite ulcerativa sabe a import√Ęncia desse tipo de ajuda.

De acordo com o pesquisador, os testes do queijo ricota funcional foram feitos em camundongos e o estudo não pôde ser ampliado para a fase em humanos por falta de financiamento. Agora a intenção é conseguir a parceria de uma empresa que viabilize o produto e permita o acompanhamento dos resultados.

Ainda segundo o coordenador do Laboratório de Genética Celular e Molecular da UFMG, apesar de não ter sido testado em humanos, o queijo ricota enriquecido com bactéria probiótica já tem segurança comprovada para o consumo.

Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2022 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: [email protected] / 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo