Geral Destaque

Número de pessoas obrigadas a fugir de suas casas ultrapassa cem milhões no mundo

Por Da Redação

23/05/2022 às 16:12:18 - Atualizado há

Mais de cem milhões de pessoas fugiram de suas casas por causa de conflitos, violência, violações de direitos humanos e perseguições em todo o mundo. Este número recorde é visto pela Acnur (Agência da ONU para Refugiados) como um alerta sombrio da situação no mundo. O chefe do órgão, Filippo Grandi, diz que a quantidade é puxada pela guerra na Ucrânia e outros conflitos mortais.

“Cem milhões é um número gritante, preocupante e alarmante em igual medida. É um recorde que nunca deveria ter sido estabelecido”, disse Grandi. “Isso deve servir como um alerta para resolver e prevenir conflitos destrutivos, acabar com a perseguição e abordar as causas subjacentes que forçam pessoas inocentes a fugir de suas casas”.

Os dados foram divulgados pela Acnur neste domingo (22), em Genebra, indicando que o número de mulheres, homens, crianças, jovens e idosos que fugiram de seus lares por causa de ondas de violência até o fim do ano passado foi de 90 milhões.

Família ucraniana com 11 crianças busca refúgio na Romênia (Foto: Ioana Moldovan/Unicef)

Entre os países mais afetados estão Etiópia, Burkina Fasso, Mianmar, Nigéria, Afeganistão e República Democrática do Congo.

Somente a guerra na Ucrânia, que começou após a Rússia atacar o país em 24 de fevereiro, já causou o deslocamento de 8 milhões de pessoas dentro da Ucrânia. Mais de 6 milhões de ucranianos fugiram do país para nações vizinhas.

“A resposta internacional às pessoas que fogem da guerra na Ucrânia tem sido extremamente positiva”, acrescentou Grandi. “A compaixão está viva e precisamos de uma mobilização semelhante para todas as crises ao redor do mundo. Mas, em última análise, a ajuda humanitária é um paliativo, não uma cura. Para reverter essa tendência, a única resposta é a paz e a estabilidade para que pessoas inocentes não sejam forçadas a jogar entre o perigo agudo em casa ou a fuga precária e o exílio”.

Em 16 de junho, a Acnur deverá lançar o seu Relatório Global de Tendências delineando uma série de dados globais, regionais e nacionais sobre o número de deslocamentos forçados para 2021 e atualizações que vão até abril deste ano.

Conteúdo adaptado do material publicado originalmente pela ONU News

Fonte: A Referência
Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2022 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: [email protected] / 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo