Geral novo

Viaduto do Bradesco tem ordem de serviço asssinada na RMC; obra deve durar 18 meses

Por Da Redação

21/05/2022 às 08:58:07 - Atualizado há

O Governo do Estado vai destravar um dos principais gargalos logísticos urbanos da Região Metropolitana de Curitiba. Foi assinada, nesta sexta-feira (20), a ordem de serviço para o início da construção do Viaduto Bradesco, no entroncamento da BR-376 com a Rua Joinville e Alameda Bom Pastor, em São José dos Pinhais. A obra deve durar 18 meses e o investimento é de R$ 33.639.768,42.

Local em que o viaduto será erguido na BR-376 (Foto: AEN)

Além de integrar uma ligação importante para bairros e colônias de um dos municípios mais populosos do Paraná (cerca de 334 mil habitantes), nos arredores do Aeroporto Internacional Afonso Pena, o local em que o viaduto será erguido é passagem para quem trafega rumo ao Litoral do Paraná e também para Santa Catarina.

A ação integra o programa Avança Paraná e tem o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) como executor graças a dois convênios firmados com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e a Prefeitura de São José dos Pinhais.

“Essa é uma obra estruturante, que vai transformar não só São José dos Pinhais, mas também a Região Metropolitana de Curitiba. Ela liga ao centro de São José, ao Contorno Sul de Curitiba e ao Aeroporto Afonso Pena, com um trânsito intenso. O viaduto vai significar também mais segurança para motoristas e pedestres, ajudando a reduzir os acidentes no local”, afirmou o governador.

“Eu era adolescente, morava em São José, e já ouvia falar da necessidade de construção deste viaduto. Agora tive a oportunidade de tirar do papel, um investimento robusto para a cidade que só poderá ser feito porque a União concordou com o convênio e permitiu ao Estado investir em uma rodovia federal”, acrescentou.

Ratinho Junior destacou também outras duas propostas para melhorar a circulação entre os municípios que formam a Região Metropolitana de Curitiba, com impacto direto na vida de quem mora ou trabalha em São José dos Pinhais. Citou, entre elas, a implantação do Corredor Metropolitano na continuidade da PR-423.

A Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) pretende construir um novo trecho de rodovia dando continuidade à atual PR-423 na ligação entre Araucária (Rodovia do Xisto) e Curitiba/Fazenda Rio Grande (BR-116). A via funcionará como um segundo contorno na região Sul de Curitiba, desviando cerca de 25% do tráfego do atual Contorno Sul, uma das principais vias da região, e também parte do intenso movimento na interseção da BR-116 com o próprio Contorno Sul, próximo à Ceasa.

O outro projeto, ressaltou ele, atende uma demanda histórica da população local, que é a pavimentação da rodovia de ligação entre os municípios de São José dos Pinhais e Mandirituba. O trecho parte do trevo da empresa Volkswagen-Audi, na BR-376, em São José dos Pinhais, até a Rua Gilberto Palu, em Mandirituba, na ligação com a BR-116.

A estrada passa pela Colônia Marcelino, local de grande potencial para o turismo rural e religioso, e também cria uma via alternativa para os municípios de Quintandinha, Agudos do Sul, Piên, Campo do Tenente e Rio Negro, todos localizados no chamado segundo anel da RMC.

“São investimentos que integram um grande pacote para melhorar a infraestrutura e a mobilidade de São José dos Pinhais como um todo. Já fizemos a trincheira da Rua Arapongas, a duplicação da Avenida Rui Barbosa e outras tantas que estavam paradas desde a Copa do Mundo”, ressaltou o governador.

NOVO VIADUTO

A obra do viaduto do Bradesco prevê a elevação das pistas de rolamento da BR-376 para o tráfego de longa distância, com o trânsito de veículos das vias municipais fluindo pela passagem inferior do viaduto e também por meio de duas rotatórias. O equipamento vai evitar os congestionamentos e longos períodos de espera na interseção atual, garantindo mais segurança aos usuários. Serão executados ainda serviços de terraplenagem, pavimentação, drenagem e obras de arte correntes, contenções, sinalização e iluminação.

“Por sediar muitas empresas e ser bastante populosa, São José do Pinhais depende de uma boa logística. Esse viaduto vai facilitar muito a vida das pessoas, ganharemos mobilidade, acabando com um gargalo no trânsito da cidade”, afirmou a prefeita Nina Singer.

Os trabalhos terão início pela execução de novas vias marginais, por onde o tráfego da rodovia será desviado, e na sequência os serviços para a estrutura do novo viaduto. O prazo de conclusão da obra é de 18 meses, após a emissão da ordem de serviço.

Fonte: Nosso Dia
Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2022 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Ajude financeiramente a mantermos nosso Portal independente. Doe qualquer quantia por PIX: lu[email protected] / 42.872.330/0001-17

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo