Sa√ļde Oftalmologista

Pandemia derrubou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

Por Agência Brasil

13/10/2021 às 06:57:25 - Atualizado h√°
Agência Brasil

A pandemia de covid-19 afetou de forma significativa o n√ļmero de consultas e cirurgias relacionadas à vis√£o no √Ęmbito Sistema √önico de Sa√ļde (SUS) em 2020. De acordo com dados apurados pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), a partir de registros do Sistema de Informa√ß√Ķes Ambulatoriais do SUS, cerca de 3,7 milh√Ķes de consultas deixaram de ser realizadas, uma queda de 35%. No caso das cirurgias, houve uma redu√ß√£o de 390 mil procedimentos, redu√ß√£o de 27%. A compara√ß√£o é em rela√ß√£o a 2019, ano pré-pandemia.

Sem a realiza√ß√£o de consultas e exames para detectar problemas logo na fase inicial, milhares de pessoas foram prejudicadas. "Certamente, elas receber√£o um laudo sobre o estado de sua sa√ļde ocular com os problemas instalados em estado mais avan√ßado. Desta forma, o controle dessas doen√ßas fica mais complexo e dif√≠cil, com aumento da possibilidade de comprometimento da vis√£o, seja total ou parcial", avalia o presidente do CBO, José Beniz Neto.

Consultas

Segundo o levantamento do CBO, em 2019, foram realizadas 10,8 milh√Ķes de atendimentos médicos em oftalmologia pelo SUS. No ano seguinte, a quantidade baixou para 7,1 milh√Ķes, a maior queda em termos absolutos entre todas as especialidades dispon√≠veis na rede p√ļblica, segundo a entidade. Os dois primeiros meses após a decreta√ß√£o de calamidade p√ļblica (abril e maio de 2020) apresentaram os piores √≠ndices, com redu√ß√£o de 74% e 71%, respectivamente, no total de procedimentos.

Nestes dois meses, foram realizadas, em 2019, um total de 1,8 milh√£o de consultas. No mesmo intervalo, durante o primeiro ano da pandemia, foram oferecidas 509 mil, o que representa menos de um ter√ßo. Para a CBO, "esse resultado tem consequ√™ncia direta no diagnóstico e no tratamento precoces de doen√ßas oftalmológicas, como glaucoma, catarata ou retinopatia diabética".

Cirurgias

No caso das cirurgias, os dados do SIA/SUS também mostram que, em 2020, no primeiro ano da pandemia, foram realizados quase 390 mil procedimentos cir√ļrgicos no aparelho da vis√£o a menos do que em 2019. Em 2020, foram realizadas pouco mais de 1 milh√£o de cirurgias oftalmológicas. No ano anterior, houve o registro de 1,4 milh√£o.

Na avalia√ß√£o do CBO, os protocolos que restringiram o acesso dos pacientes às cirurgias eletivas para ampliar a infraestrutura de atendimento para pessoas com covid-19, assim como para reduzir a exposi√ß√£o ao v√≠rus dentro das unidades, foram os fatores que contribu√≠ram para que este quadro de queda na produ√ß√£o se instalasse.

Retomada

Os dados de janeiro a junho de 2021 sugerem uma tend√™ncia de recupera√ß√£o no volume de consultas, mas os √≠ndices n√£o devem superar a produ√ß√£o de 2019, √ļltimo per√≠odo em que o atendimento aconteceu sem intercorr√™ncias, prev√™ o CBO. Isso porque até o primeiro semestre de 2019, cerca de 5,2 milh√Ķes de consultas oftalmológicas haviam sido realizadas na rede p√ļblica. J√° no ano atual, no mesmo intervalo, este total ficou em 4,8 milh√Ķes.

Na avalia√ß√£o dos especialistas, esta melhora do desempenho é consequ√™ncia do avan√ßo da vacina√ß√£o e da maior facilidade de acesso dos pacientes às unidades de atendimento ambulatorial e hospitalar. Neste processo de retomada dos cuidados com os olhos, o levantamento aponta que os pacientes de 60 a 64 anos foram os que mais realizaram consultas no primeiro semestre de 2021, com 534,5 mil atendimentos. Pessoas entre 60 e 74 anos representaram 31% do total de consultas feitas, em seguida, a faixa de menores de 1 ano ocupa o quarto lugar nos consultórios oftalmológicos, com o total de 412,1 mil atendimentos no per√≠odo analisado.

O levantamento revela ainda que a faixa et√°ria de 65 a 69 anos foi a que mais realizou cirurgias nos olhos no primeiro semestre de 2021. Pessoas a partir dos 55 anos representam 67% de todos os procedimentos cir√ļrgicos realizados no per√≠odo, somando 404 mil cirurgias do aparelho da vis√£o. Considerando o primeiro semestre deste ano, a cirurgia do aparelho de vis√£o mais realizada foi a facoemulsifica√ß√£o com implante de lente intraocular dobr√°vel. Ela corresponde a 37% do total dos procedimentos realizados, somando 265 mil cirurgias. Em seguida, aparecem: tratamento cir√ļrgico de pterigio (79,3 mil) e fotocoagula√ß√£o a laser (70,8 mil).

Entre janeiro e julho de 2021, com a retomada das cirurgias eletivas nos hospitais, houve uma melhora no n√ļmero de cirurgias do aparelho da vis√£o, mas o cen√°rio ainda é preocupante, na avalia√ß√£o do CBO. Neste intervalo, foram registrados 717,7 mil procedimentos, patamar 29% superior aos 555,4 mil de 2020, mas ainda é 13% inferior aos dados de 2019 (829,5 mil).

Em termos regionais, o levantamento aponta que o Nordeste teve a redu√ß√£o percentual mais significativa, com 39% menos cirurgias em 2020, em compara√ß√£o com o ano anterior. Em seguida, est√£o Centro-Oeste (-34%), Sul (-33%) e Sudeste (-22%). O Norte sofreu déficit de apenas 1%.

Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2021 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Avenida Emilio Jhonson, 323 - sala 4. Centro. Almirante Tamandaré - PR. Fonte: (41) 9 9229-1359.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo