Nome

E-Mail

28/07/2020 às 14h34min - Atualizada em 28/07/2020 às 14h34min

Petição para que mulheres possam participar de campeonatos de skate circula pela internet

A Categoria Feminina de Street Amador foi retirada da competição de 2020, em decisão tomada antes do início da pandemia da COVID-19

Nalu Pombo
Com informações do change.org
Foto: Reprodução Change
De acordo com o site da petição, que solicita ao representante da confederação brasileira de skate que a categoria feminina tenha o direito de participar de campeonatos de skate, a Federação de Skate do Paraná excluiu do calendário das competições de 2020 – mesmo antes do início da pandemia da COVID-19 (novo coronavírus) – a Categoria Feminina das Etapas do Circuito Paranaense de Street Amador.
 
A categoria pede o direito de competir e repudia a decisão da exclusão feminina.
 
“Sabemos que as mulheres batalharam durante muitos anos para possuírem o simples direito de participar de campeonatos, o que intensifica ainda mais a nossa revolta, pois esse acontecimento aparenta para nós um retrocesso nessa conquista, levando ainda em consideração que somente a categoria feminina foi cogitada para exclusão”, diz trecho da petição.
 
A categoria feminina paranaense já foi excluída por cinco anos do Campeonato Brasileiro, de 2013 a 2017, podendo participar apenas em 2018 e 2019. A evolução do skate feminino no Paraná e a profissionalização de atletas mulheres paranaenses acabam sendo dificultadas.
 
Dos 8,5 milhões de skatistas, apenas 19% são mulheres. Ainda que sejam minoria, elas exigem o direito de participar dos campeonatos e desejam fomentar em outras mulheres a paixão pelo esporte de maioria masculina (81%).
 
“Observamos mulheres lutando todos os dias para conseguir se manter no meio profissional que é ocupado na sua maioria por homens e, no esporte, não se faz diferente. Apesar de estarmos no séc. XXI, ainda se faz necessário exigir o direito de participar, o que para nós é um acontecimento chocante, já que essa luta está mais forte do que nunca. Um direito tão básico que, se privado, irá impedir inúmeras mulheres talentosas de se destacarem pelo que fazem, além de privar da experiência que se obtém com a participação em campeonatos”, diz trecho da petição.
 
Em esportes considerados como “masculinos”, as mulheres sofrem diversos preconceitos nos ambientes de treino e de competição. Agora, elas chegam a ser excluídas das modalidades.
 
Em 2019, as skatistas realizaram movimentos, como o Gurias Skateboard, organizaram campeonatos com Associações como ASSCEK, ASKM e skatistas locais, vendendo rifas, bazares e outros em prol do skate feminino. Graças a elas, o Paraná se tornou o segundo maior estado inscrito no Campeonato Brasileiro.
 
Elas (28 meninas) trouxeram classificações em categorias e modalidades, como o Feminino 1 (Street) com Carina Fujii em 8ª posição, Feminino 2 (Banks) com Maitê de Aguilar Demantova em 3ª posição e Infantil (Banks) com Flávia Tsuki Haraguchi Natal em 7ª posição.
 
 
 

Assine a petição: http://chng.it/Jr7CscQB
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar
(caracteres restantes: 500)

Onde você se informa todos os dias?

60.0%
6.7%
0%
1.7%
0%
5.0%
0%
5.0%
0%
1.7%
0%
1.7%
0%
16.7%
1.7%
Nome

E-Mail

Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp