Educação Ciência

Estudos avaliam resistência de pragas da soja a defensivos agrícolas

Por O Perobal

29/07/2021 às 10:33:37 - Atualizado h√°

Renata orienta os trabalhos de Larissa Forim Pezenti, que estuda a resist√™ncia da lagarta da soja (Anticarsia gemmatalis) a um agrodefensivo biológico feito com base no BT (bacillus thuringiensis), e de Jaqueline Dion√≠sio, que analisa a resist√™ncia do percevejo marrom (Euschistus heros) ao inseticida qu√≠mico organofosfarato. "Ambas as pesquisas estudam insetos que est√£o em est√°gio descontrolado de reprodu√ß√£o. S√£o problemas sérios nas lavouras", avaliou Renata.

A pesquisa é feita em parceria com a Embrapa Soja, com o pesquisador Daniel Ricardo Sosa Gomez, e o professor Rogério Fernandes de Souza, coordenador do Laboratório de Bioinform√°tica e professor do Departamento de Biologia Geral.

Mecanismos de resistência

Percevejo marrom (FOTO: Projeto/CCB).


Segundo Jaqueline, a resist√™ncia do percevejo marrom ao inseticida ocorre por motivos variados, desde a aplica√ß√£o cont√≠nua do defensivo a problemas de ordem ambiental. Ao n√£o observar resultado com a pulveriza√ß√£o, o produtor aplica mais e mais em uma mesma regi√£o, o que seleciona os percevejos resistentes por sele√ß√£o genética.

"O modo de a√ß√£o é o mesmo e os insetos tendem a ficar concentrados, sem se dispersar. Isso cria mecanismos de resist√™ncia, os quais estamos avaliando", comenta. Entre os mecanismos de resist√™ncia, que s√£o provocados por altera√ß√Ķes genéticas dos percevejos, est√£o o de identifica√ß√£o do odor do inseticida, o da altera√ß√£o da cut√≠cula (que retarda a entrada do inseticida no organismo) e, por fim, o de um conjunto de genes que retarda o metabolismo do inseto e dificulta a absor√ß√£o.

Em todos os casos, a pesquisa passa por encontrar um controle biológico n√£o-agressivo ao meio ambiente, ou reduzir a aplica√ß√£o dos defensivos qu√≠micos. "S√£o produtos ofensivos à sa√ļde e ao meio ambiente, se usados demais. Tudo isso ocorre, também, pois muitos produtores n√£o respeitam os 10% de ref√ļgio para n√£o cultivo de soja transg√™nica", avalia a pesquisadora.

J√° o controle da lagarta da soja – que pode desfolhar todas as regi√Ķes da planta, das folhas à raiz – é feito pelo BT. A pesquisa confronta o desempenho de plantas expostas ao bacilo e n√£o expostas para avaliar prov√°veis mudan√ßas genéticas. "Encontramos, nos genes dos insetos analisados que tiveram contato com o inseticida, receptores de toxinas, mas o comportamento delas é bem complexo. O nosso grande achado da pesquisa foi esse, por enquanto", avalia a pós-graduanda.

Pesquisas na √°rea desde 2015

O grupo de pesquisa coordenado por Renata est√° ativo desde 2015 e acumula trabalhos na √°rea. Larissa e Jaqueline, por exemplo, j√° conclu√≠ram o mestrado como pesquisadoras do grupo e prosseguem na pesquisa. Comp√Ķem o grupo cerca de 10 pesquisadores, da pós-gradua√ß√£o à gradua√ß√£o, com bolsistas de Inicia√ß√£o Cient√≠fica (IC) J√ļnior, mestrado e doutorado, além de professores.

Fonte: O Perobal
Comunicar erro
Jornalista Luciana Pombo

© 2021 Blog da Luciana Pombo é do Grupo Ventura Comunicação & Marketing Digital
Avenida Emilio Jhonson, 323 - sala 4. Centro. Almirante Tamandaré - PR. Fonte: (41) 9 9229-1359.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Jornalista Luciana Pombo