21/01/2020 às 16h00min - Atualizada em 21/01/2020 às 16h00min

​Servidores são afastados por suposta fraude em licitação em Cruzeiro do Sul

Eles foram proibidos de falar com testemunhas do processo

Luciana Pombo
O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriu hoje seis mandados de busca e apreensão em Cruzeiro do Sul e em Paranavaí, em operação contra um grupo suspeito de fraudar licitações. Os mandados foram cumpridos na Prefeitura de Cruzeiro do Sul e em casas dos investigados – três empresários da mesma família e dois servidores públicos (o diretor de Administração – cargo equivalente ao de secretário – e o pregoeiro de Cruzeiro do Sul). Todos já foram denunciados criminalmente. Também foi cumprido mandado de afastamento dos servidores públicos.

De acordo com a denúncia, os servidores e os empresários fraudaram procedimentos licitatórios em 2015 e 2016, utilizando empresas de fachada e documentos falsos. Os réus foram denunciados por associação criminosa (com pena prevista de um a três anos de reclusão) e fraude a licitação (pena de dois a quatro anos de detenção e multa).

O diretor de Administração foi afastado cautelarmente do cargo. Já o pregoeiro não poderá cumprir qualquer função de fiscalização interna ou função na administração municipal. Os dois foram proibidos de ter contato com os outros réus sob pena de tentar influenciar a condução das investigações.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar
(caracteres restantes: 500)

Qual melhor governador que o Paraná teve?

28.9%
30.6%
1.7%
6.0%
4.3%
14.2%
2.2%
10.8%
1.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp