29/12/2019 às 16h05min - Atualizada em 29/12/2019 às 16h05min

​Capitão é preso por corrupção em Curitiba

Ele estava recebendo parcela de R$ 20 mil em espécie em um shopping

Luciana Pombo
Divulgação/Gaeco
O capitão da Polícia Militar (PM), Elias Wanderlei Marinho, foi preso em flagrante no estacionamento de um shopping em Curitiba. Ele é acusado de corrupção passiva. O capitão estava lotado no Grupo de Autuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Foz do Iguaçu. Ou seja, deveria ser ele a combater a corrupção policial, como membro de um Grupo que é braço investigativo do Ministério Público (MP) estadual.

No entanto, ele foi preso por companheiros de trabalho. Marinho teria solicitado R$ 100 mil para não prender um empresário, que fez uma denúncia contra o policial. O capitão foi preso em flagrante depois de receber uma parcela de R$ 20 mil em espécie. Antes da entrega do dinheiro, as cédulas foram copiadas e rubricadas. O policial militar estava no carro quando foi abordado por uma equipe de policiais do Gaeco de Curitiba. O dinheiro marcado foi encontrado dentro do veículo.

O empresário foi procurado pelo PM em novembro. Este já era o segundo pagamento realizado. O primeiro teria sido no valor de R$ 30 mil. Marinho foi ouvido na sede do Gaeco em Curitiba e depois encaminhado para Corregedoria da Polícia Militar, onde tentou se matar duas vezes, usando a camiseta. Ele está sendo monitorado para evitar suicídio.

Nota da Blogueira: Não teria sido muito melhor não ter tentado extorquir o empresário? Como capitão do Gaeco, oficial da PM, era papel dele fazer valer a decência e a coerência. O que não aconteceu.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar
(caracteres restantes: 500)

Qual melhor governador que o Paraná teve?

28.3%
31.2%
2.0%
5.4%
4.9%
14.1%
2.4%
11.2%
0.5%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp