02/11/2019 às 07h23min - Atualizada em 02/11/2019 às 07h23min

Polícia tem depoimentos que revelam briga entre Carlos Bolsonaro e Marielle Franco

Guilherme Amado - Emanuelle Deise
DCM
RENAN OLAZ

Fernanda Chaves, a assessora que acompanhava Marielle Franco na noite do assassinato e sobreviveu, contou à polícia, em março do ano passado, que a vereadora tivera uma briga pública com Carlos Bolsonaro no começo de seu mandato, em 2017. O depoimento de Fernanda foi logo após o assassinato.

O vereador Carlos e Marielle eram vizinhos de gabinete na Câmara. Segundo Fernanda, ainda em 2017, Carlos, passando pelo corredor, ouviu uma conversa de um assessor de Marielle com uma pesquisadora mexicana. Ao apontar para o gabinete de Carlos, o assessor referiu-se a ele como “fascista”. Carlos estava no telefone, mas ouviu e começou a discutir com o funcionário. “Repete, seu merda. Repete. Você é um merdão, diz na minha cara”, gritou Carlos com o funcionário. Marielle viu a cena e entrou entre os dois. Marielle peitou Carlos e ameaçou chamar a segurança.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual melhor governador que o Paraná teve?

32.8%
29.9%
1.5%
4.5%
3.7%
13.4%
2.2%
11.2%
0.7%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp