Nome

E-Mail

29/07/2020 às 14h14min - Atualizada em 29/07/2020 às 14h14min

VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS

UM DEBATE RESPONSÁVEL

Genesio Natividade
Foto: Helton Vieira

Uma das maiores preocupações dos pais e mães neste momento de pandemia é com o problema da volta às aulas. O dilema maior é definir o momento, a forma e as condições para que isso possa ocorrer e evitar a ampliação desta tragédia que abate a população brasileira e em particular o nosso município de Araucária. Não há outro caminho, a não ser ouvir a ciência, os especialistas e analisar com muito cuidado o momento de se fazer isso.  


Em primeiro lugar quero dizer que sem o controle da pandemia, a volta às aulas seria prematura e uma irresponsabilidade. As políticas públicas de saúde e de educação devem caminhar juntas. São centenas de milhares de estudantes e trabalhadores em educação que serão mobilizados e expostos à contaminação. Os riscos  serão enormes para o deslocamento dos alunos, pais e professores. E a falta de estrutura das escolas, a forma de manter o distanciamento dos alunos, o uso de instrumentos de proteção é uma preocupação essencial.


Todos sabemos que a ausência de uma coordenação nacional, de diretrizes de segurança e principalmente de recursos da União, a responsabilidade está sendo dada aos Estados e Municípios para decidir isso tudo. Mesmo sabendo que a única forma de evitar a propagação do vírus é o isolamento social percebemos uma pressão brutal pela volta das atividades econômicas e pela volta às aulas, principalmente pelas escolas privadas que têm perdido suas receitas e alunos pela inadimplência.


Aumenta a responsabilidade dos governadores, prefeitos e empresários, que parecem desconsiderar decisão do STF, que reconheceu que a contaminação pelo Covid-19, pode ser considerada acidente de trabalho e doença ocupacional.


O entendimento é que o poder público deveria concentrar esforços no envolvimento dos profissionais de educação e alunos na construção de soluções e condições necessárias para o acompanhamento remoto das aulas e evitar os riscos de contaminação de pais, alunos e familiares, até que tenhamos segurança para a volta das atividades presenciais.  


O protocolo elaborado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação, no caso de volta às aulas presenciais, indica que as escolas públicas e privadas, devem incluir número reduzido de alunos por sala, cancelamento das atividades em grupos, disponibilidade de máscaras individuais para alunos e professores, instalações de estações de higiene, adequação de sanitários e tapetes higienizados. Mas isso será impossível, dadas as condições das escolas públicas.

                

Destarte, o debate deve envolver as organizações da sociedade civil, as autoridades públicas, os especialistas, tendo claro que o objetivo principal das ações é a preservação da vida e da saúde do povo, para evitar que se condene milhões de crianças e adultos à esta cruel pandemia.

 

Passo importante foi a aprovação do FUNDEB!  Com o mais irrestrito apoio e dedicação de nosso Partido, o PDT, no Congresso Nacional.


Aproveito para fazer uma saudação especial ao nosso inesquecível e saudoso Patrono, Leonel de Moura Brizola, que fundou o primeiro Ciep (Centro Integrado de Educação Pública), quando de seu primeiro governo no Estado do Rio de Janeiro, idealizado por Darcy Ribeiro, com projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer.


Finalizo reafirmando que o uma das diretrizes principais do nosso Partido defende a emancipação do povo por meio da educação como questão primordial para a consolidação de um projeto nacional de desenvolvimento.

Link
Genésio Natividade

Genésio Natividade

Advogado especializado em meio ambiente, previdência e trabalhista. Ex-Procurador do Município de Araucária e ex-secretário de Meio Ambiente.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Comentar
(caracteres restantes: 500)

Onde você se informa todos os dias?

53.8%
7.7%
0%
7.7%
0%
0%
0%
15.4%
0%
0%
0%
0%
0%
15.4%
0%
Nome

E-Mail

Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp