notícias, política

Vereador da Vergonha: MP investiga por pagamento de diárias

O mesmo vereador de Matinhos, investigado por assédio sexual e desrespeito a mulheres, agora é suspeito de pagamento de diárias a vereadores e funcionários da Câmara de Matinhos (litoral paranaense). De janeiro a abril deste ano, o gasto do Legislativo passou de R$ 100 mil com matrículas para cursos e congressos. Eu mesma denunciei essa prática ilegal há dois anos, quando ainda morava em Matinhos. Agora, a prática teria sido intensificada.

As inscrições foram para vereadores e servidores participarem de 14 cursos, a maioria em Curitiba. Em um dos cursos, a Câmara pagou R$ 29.370 para matricular oito dos 11 vereadores, além de funcionários efetivos e comissionados. De acordo com o presidente da Casa, Gerson da Silva Junior (PPS), todos os cursos são voltados à atividade pública. Ah, sim… claro. E por que um valor tão absurdo?

Os gastos não se limitam às inscrições para os cursos. Em viagens, vereadores e servidores têm direito a receber diárias para pagar despesas com alimentação e transporte, por exemplo. De janeiro a abril deste ano, nove vereadores gastaram juntos R$ 40.500 em diárias. As investigações no MP apontam para problemas também em 2017.

Explicações? Ou o mesmo vazio de sempre?

Tagged , , , , ,

About Luciana Pombo

Jornalista, teóloga, professora, amante do futebol, da poesia, da política, das coisas da vida! Com diversas premiações e moções parlamentares. Entre as principais premiações: Escritores da Liberdade, Top Master Estadual em Jornalismo, Fera Honorária (pela luta em prol da repressão ao uso de drogas e prevenção), Amiga da Criança, Dia do Radialista expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Dia da Mulher expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Diploma de Mérito Social.
View all posts by Luciana Pombo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *