STJ confirma condenação de Silvio Barros

O ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros (irmão do deputado federal Ricardo Barros e cunhado da governadora Cida Borghetti), não conseguiu reverter a condenação por improbidade administrativa da época em que ele administrava o Município no noroeste do Paraná. O recurso dele foi negado pela ministra Laurita Vaz, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Ele foi condenado a pagar multa de R$ 68 mil por autopromoção com dinheiro público. A condenação foi confirmada pela 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) e revista em 2016. Em despacho do último dia 21, publicado no Diário da Justiça esta semana, a presidente do STJ recusou recurso ajuizado em maio.

A denúncia foi feita pelo Ministério Público (MP). O prefeito Silvio Barros teria pago com dinheiro público 300 cartazes com fotografia e dizeres do então prefeito e espalhado nas repartições públicas de Maringá; à época, 2007, os gastos somaram R$ 5,9 mil. Em 2016, a multa corrigida já passava de R$ 68 mil.

Ainda cabem mais recursos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *