Sanepar é principal poluidora do rio Iguaçu

A Polícia Federal vai indiciar 30 diretores da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) por diversos crimes, entre eles estelionato, falsidade ideológica e crime ambiental. As denúncias partem da Operação Iguaçu – Água Grande que tem com base nas investigações sobre irregularidades no tratamento de água e esgoto no Estado.

Além da atual gestão da Sanepar, as demais diretorias que atuam na empresa desde 2001 também serão investigadas. A Polícia Federal suspeita que as irregularidades começaram no início da década passada.

De acordo com a PF, não está descartada a possibilidade da investigação envolver os governadores que chefiaram o Poder Executivo desde 2001.

Além dos diretores-gerais, os diretores regionais de 17 estações de tratamento serão indiciados – os de Londrina, Curitiba, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel, Apucarana, Arapongas, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Matinhos, Santo Antonio da Platina, Telêmaco Borba, Toledo, Umuarama e União da Vitória.

São, no total, 225 estações de tratamento com irregularidades. A investigação partiu dos altos índices de poluição registrados na bacia do Rio Iguaçu, que corta a Região Metropolitana de Curitiba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *