Primo de Beto Richa responderá mais uma ação criminal

O juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Criminal de Curitiba, acatou denúncia do Ministério Público (MP) federal contra o primo do ex-governador Beto Richa (PSDB), Luiz Abi Antoun. Desta vez por organização criminosa e corrupção passiva. As investigações fazem parte da Operação Integração, 48ª fase da Lava Jato, que apura um esquema de cobrança de propina de concessionárias do pedágio no Estado em favor do grupo político do ex-governador. Segundo o MP, Abi Antoun seria um dos “operadores financeiros” do esquema, responsável por receber o dinheiro da propina. Mais ou menos como José Janene, no mensalão do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

De acordo com a denúncia, o primo do ex-governador administrava uma espécie de “caixa geral” de propinas. O irmão de Beto, o ex-secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, José Pepe Richa arrecadava a propina diretamente de empresas que mantinham contratos com a pasta, entre as quais as concessionárias de pedágio. A denúncia contra Abi Antoun foi apresentada separadamente porque ele está no Líbano desde setembro de 2018.

Na decisão, o juiz afirmou ter encontrado “indícios suficientes de materialidade e autoria delitivas” e deu prazo de dez dias para a apresentação da defesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *