cultura, notícias, política

Preso na ditadura, Geraldo Azevedo critica Mourão: ‘Era um dos torturadores’

As eleições estão chegando e a internet não fala em outra coisa. Pedidos de votos, campanhas políticas, discussões acaloradas, ataques, denúncias e as mais diversas opiniões sobre os candidatos à presidência do Brasil têm movimentado as redes. Em meio a toda esta confusão na política, diversos artistas utilizam as redes sociais para demonstrar sua opinião e repúdio a um dos dois candidatos que estão no pleito: Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).

No último sábado (21), durante participação no Festival EcoArte Itaitu, em Jacobina, o cantor e compositor pernambucano Geraldo Azevedo se manifestou politicamente contra Bolsonaro e o vice dele, general Hamilton Mourão. “Olha, é uma coisa indignante, cara. Eu fui preso duas vezes na ditadura, fui torturado, você não sabe o que é tortura, não. Esse Mourão era um dos torturadores lá”, declarou o artista.

“Eu fico impressionado do povo brasileiro não prestar atenção nas evoluções humanas. O meu sentimento é de indignação em relação com o que pode acontecer com o Brasil. E essa alegria toda que está tendo aqui vai se perder, vocês estão sabendo disso! O Brasil vai ficar muito ruim se esse cara ganhar”, finalizou Geraldo Azevedo, ganhando aplausos da plateia.

Tagged , , , , , , ,

About Luciana Pombo

Jornalista, teóloga, professora, amante do futebol, da poesia, da política, das coisas da vida! Com diversas premiações e moções parlamentares. Entre as principais premiações: Escritores da Liberdade, Top Master Estadual em Jornalismo, Fera Honorária (pela luta em prol da repressão ao uso de drogas e prevenção), Amiga da Criança, Dia do Radialista expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Dia da Mulher expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Diploma de Mérito Social.
View all posts by Luciana Pombo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *