Presidente da maioria?

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) é dono de pérolas daquelas mais fajutas. Não é difícil não conseguir boas argumentações do pré-candidato à presidência da República das direitas nacionais. Pois bem. Essa semana ele passou mais um tradicional “carão” e teve que se esconder no banheiro para fugir de uma passageira na sala de embarque do Aeroporto de Congonhas (SP). Ele tentava voltar para Brasília.

A mulher cercou o parlamentar, chamou de lixo e chegou até a se jogar no chão.  “A senhora se aproximou, pelo que tudo indica, bastante embriagada, se encostando. Eu saí de perto, é lógico. Ela chegou a cair no chão sozinha”, relatou o candidato, para reportagem momentos depois.

Bolsonaro acabou comprovando seu tom ditatorial, lamentando o fato de não ter funcionários do aeroporto e seguranças para resolverem o assunto, que – segundo ele – teria que culminar no impedimento da passageira de embarcar no avião. “Ela não poderia embarcar num estado desses”, disse o pré-candidato.

Fico me perguntando se a irritação era por supostamente ela estar embriagada, por ser mulher ou por não ser Amélia. Enfim… eis o relato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *