PDT, de Ciro, declara “apoio crítico” a Haddad contra “forças reacionárias”

O que já era previsto foi confirmado hoje à tarde pelo partido de Ciro Gomes; ficou decidido que o PDT apoiará Fernando Haddad (PT) no segundo turno da eleição presidencial contra Jair Bolsonaro (PSL). A decisão foi tomada durante reunião da executiva nacional do partido, em Brasília.

Em nota, a legenda informou que manifesta “apoio crítico à candidatura de Fernando Haddad para evitar a vitória das forças mais reacionárias e atrasadas do Brasil e a derrocada da democracia”.

No primeiro turno, o PDT concorreu à Presidência com Ciro Gomes, que obteve uma votação expressiva, mas ficou em terceiro lugar na disputa com 13,3 milhões de votos válidos, 12,47% do total.

Ao longo da campanha, o candidato pedetista sempre declarou que considera injusta, em termos legais, a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No entanto, ele fez diversas críticas à escolha de Fernando Haddad como representante do PT na disputa e chegou a chamá-lo de “poste. Ciro também se posicionou como terceira via entre os “extremos” representados pela candidatura de Bolsonaro e pela chapa encabeçada pelo PT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *