PC prende policiais suspeitos de morte de empresários

A Polícia Civil do Paraná realizou hoje cedo uma operação contra policiais militares, suspeitos da morte de um empresário em Curitiba, no Uberaba, em março desse ano. São onze mandados de busca e apreensão e outros quatro de prisão contra policiais militares. Os mandados são em Curitiba, Florianópolis e Rio de Janeiro.

O empresário é Reginaldo Bergamaski, que foi executado com tiros de fuzil calibre .556 e pistola 9mm, atualmente armas de uso exclusivo das Forças Armadas. Eles também são suspeitos de participarem de outra morte, de um casal, no mesmo bairro e com os mesmos armamentos.

Relembre – Reginaldo Bergamaschi foi assassinado no dia 25 de março deste ano no Bairro Uberaba, em Curitiba. A vítima que trabalhava com revenda de veículos e terrenos foi executada com tiros de fuzil. Ele dirigia um Jeep Compass quando foi emboscado na esquina das ruas Antônio Andriguetto e América da Costa Saboia. No dia do fato, o delegado Tito Barrichello (que foi delegado em Almirante Tamandaré) contou que Reginaldo, há cerca de três anos, também teria sido vítima de outro atentado.

Lei e Ordem – Os mandados da “Operação Lei e Ordem” foram expedidos pela 2ª Vara Privativa do Tribunal do Júri de Curitiba. As investigações também apontaram, que além da suspeita de participação na morte de Reginaldo, os policiais militares também teriam envolvimento com um outro crime de homicídio. Este segundo caso aconteceu em setembro de 2017 e vitimou um casal que foi executado com tiros de fuzil e pistola, no Bairro Rebouças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *