Paranaguá: Casos envolvendo crimes contra crianças são alvo do MP

O Ministério Público (MP) estadual expediu uma recomendação administrativa dirigida ao Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes de Paranaguá (Nucria) para acelerar a finalização das investigações que ainda estão em andamento. A ideia é garantir a responsabilização de pessoas que cometeram crimes contra crianças e adolescentes no Município. A Promotoria verificou que há centenas de inquéritos em tramitação na unidade policial. A maioria sem qualquer encaminhamento.

No final do ano passado, eram mais de boletins de ocorrência no Nucria para análise: seriam 16 de 2015, 32 de 2016 e 74 de 2017, além de um pendente desde 2009. “Estes procedimentos, em sua imensa maioria, referem-se a crimes de natureza gravíssima” e se encontram “sem qualquer andamento ou diligência posterior ao seu registro”, diz o Ministério Público na recomendação.

A Promotoria pede que, em até 60 dias, sejam convertidos em inquérito policial todos os BOs ainda em análise na unidade policial; que sejam adotadas as devidas providências para a finalização dos inquéritos de data anterior a 2017 em até 120 dias; que os servidores da unidade recebam treinamento específico para o atendimento especializado às vítimas; e que seja formalizado com o Município um termo de parceria ou convênio para a cessão ao Nucria de profissionais capacitados pera realizar escutas especializadas (nos termos da Lei nº 13.431/2017).

Nota da Blogueira: Há muitos anos os abusos contra crianças e adolescentes são comuns no litoral paranaense. Não são raros os casos de exploração sexual comercial infantil. Já passou da hora de responsabilizar os empresários e políticos envolvidos, bem como investigar se os crimes tem ciência de setores policiais. Palmas para o Ministério Público!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *