Neto de Lula: Imbróglio mostrou a alma dos Bolsonaros

Quem me conhece sabe que jamais gostei de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nem dei-lhe meu voto. Considerava a turma do PT ligada a Lula como de “laranjas”, “falsa esquerda” e sempre me espelhava mais nos grupos mais ideológicos. Mas não posso deixar de comentar os episódios que seguiram da morte do neto de Lula, o pequeno Arthur, de apenas 7 anos. A crueldade brasileira e de certos políticos nacionais foi acima de qualquer limite e revelou o que já sabíamos: a alma sombria daqueles que são apoiadores cegos do atual presidente Jair Bolsonaro.

Não foram raras nas redes sociais exclamações do tipo: “não deixem ele ver o neto”, “ele está pagando na carne”, “essa foi a melhor notícia de todas”. O próprio filho de Bolsonaro, que exerce o cargo de Senador da República, fez ilações pobres acerca da visita de Lula ao cemitério para acompanhar e se despedir do neto. Por outro lado, vi o governador Carlos Massa Ratinho Junior fazer o oposto e oferecer o avião governamental para a escolta de Lula. Isso não o torna petista, ao contrário. Mostra a humanidade que os demais não souberam revelar.

Para piorar a situação do ex-presidente, que já paga na cadeia o que teria praticado enquanto presidente da República, a escolta não foi feita por pessoas da Polícia Civil idôneas e sem lado. Ela foi feita por Bolsonaristas convictos. Uma forma de dar “mais um tapa na cara” do petista. Para quem não acredita, basta olhar a cena registrada pelo fotógrafo Ricardo Stuckert, em que Lula deixa o velório do neto Arthur, escoltado por um policial federal fortemente armado, ostentando o distintivo da “Miami Police – S.W.A.T.”. Todos sabem que os seguidores de Bolsonaro apoiam a submissão brasileira aos interesses dos Estados Unidos.

Nas redes sociais, o policial federal Danilo Campetti se apresenta com o mesmo uniforme com a insígnia da Swat e a descrição: “Agente PF – GPI/SP -Prof. Armamento e Tiro/PF-Prof.Segurança Dignitários/PF-☇SWAT/MIAMI-☇91-CAT/PCERJ”. O detalhe é que ele usa uma imagem de perfil ostentando também outra bandeira que carregou em 2018: “#tchauPT. Agora com o mito”, diz a foto do perfil, que também já foi ornamentada com a frase “Bolsonaro 17: Muda Brasil de Verdade”.

Lula volta agora para trás das grades. Se foi corrupto, está pagando de forma dolorida. Além da prisão, teve uma sucessão de episódios tristes que o acompanharam: a morte da ex-primeira dama, Marisa, do irmão e agora do neto. Podemos não gostar do político Lula. No entanto, o ser humano precisa ser respeitado. E segue o baile!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *