Nelson Meurer cada vez mais encrencado

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge solicitou a rejeição de recurso apresentado pelo ex-deputado federal Nelson Meurer (PP) e seu filho Nelson Meurer Júnior. Os dois pedem a nulidade do acórdão que rejeitou os primeiros embargos de declaração opostos pela defesa e que julgou parcialmente procedente ação penal que os condenou por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

De acordo com o Ministério Público, a intenção da defesa dos réus é “nitidamente protelatória” e, portanto, não deve ser admitida. Pede-se ainda o imediato cumprimento da pena. “Em tais situações, a jurisprudência desse STF fixou-se no sentido de ser possível certificar, de imediato, o trânsito em julgado da condenação, com o também imediato início do cumprimento da pena”, conclui Raquel Dodge.

Retrospectiva – Em maio do ano passado, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o ex-deputado federal Nelson Meurer (PP) e seus filhos Nelson Meurer Júnior e Cristiano Agusto Meurer por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A decisão foi no processo que investigou o recebimento, pelo parlamentar, de vantagens indevidas como contrapartida ao apoio político. Foi fixado o pagamento mínimo de R$ 5 milhões a título de indenização por danos materiais à Petrobras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *