Breaking News

Não poderia ser pior: Reforma da Previdência ferra ainda mais a trabalhadora brasileira

O machismo e o desrespeito imperam a todo vapor no Brasil. E sem trégua. A proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo federal determina idade mínima para aposentadoria de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens. O tempo mínimo de contribuição passa de 15 para 20 anos. A proposta também acaba com as aposentadorias por tempo de contribuição. Isso significa que eu que contribui minha vida inteira e dei recursos para a Previdência não poderei me aposentar porque alguém que nunca trabalhou precisa se aposentar e a conta quem paga da injustiça social proporcionada pelo próprio Brasil sou eu e é você; trabalhadora brasileira.

Hoje na aposentadoria por idade, é possível se aposentar aos 60 anos (mulheres) ou 65 anos (homens), com 15 anos de contribuição. Na aposentadoria por tempo de contribuição não há idade mínima. Para pedir o benefício nessa categoria, é preciso ter 30 anos de contribuição, no caso das mulheres, e 35 anos, no caso dos homens. Isso significa que eu poderia me aposentar em 2024 – com 30 anos de contribuição. Com a nova lei, apesar da transição propagada, eu só poderia me aposentar em 2033. Justo ou injusto? Horrivelmente injusto! Sendo clara, a proposta coloca fim na aposentadoria por tempo de contribuição.

A proposta ainda precisa ser aprovada na Câmara e no Senado para começar a valer. O valor da aposentadoria também será bem menor. O cálculo considera 60% das contribuições, mais 2% a cada ano de contribuição que exceder 20 anos. Para receber 100%, é preciso contribuir por 40 anos. Se passar de 40 anos, recebe mais de 100%.

A Reforma da Previdência me parece sempre seguir o mesmo rito: tudo para o governo. E o ferre-se para o povo trabalhador brasileiro!

Luciana Pombo

Jornalista, teóloga, professora, amante do futebol, da poesia, da política, das coisas da vida! Com diversas premiações e moções parlamentares. Entre as principais premiações: Escritores da Liberdade, Top Master Estadual em Jornalismo, Fera Honorária (pela luta em prol da repressão ao uso de drogas e prevenção), Amiga da Criança, Dia do Radialista expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Dia da Mulher expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Diploma de Mérito Social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *