Morre o jornalista Paulo Henrique Amorim

O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu hoje aos 77 anos, vítima de um infarto. Ele estava na casa aonde morava, no Rio de Janeiro. O jornalista nasceu em 22 de fevereiro de 1942, no Rio de Janeiro, e começou a carreira profissional no jornal A Noite. Foi o primeiro correspondente internacional de VEJA, em Nova York, em 1968.

Ele trabalhou muitos anos em televisão e passou pela extinta TV Manchete e pela TV Globo, para onde se transferiu em 1990 e também foi correspondente em Nova York. Deixou a Globo em 1996 e foi para a TV Bandeirantes, onde apresentou o Jornal da Band e o programa Fogo Cruzado. Em 1999, Paulo Henrique Amorim foi para a TV Cultura, onde criou o programa Conversa Afiada. O jornalista deixa uma filha e a mulher, a jornalista Geórgia Pinheiro.

Nota da Blogueira: Um dos poucos jornalistas que falava o que queria, sem deixar a censura tomar conta dos seus pensamentos. Fará muita falta no jornalismo brasileiro aonde picaretas e prostitutas da informação se proliferam pela falta da exigência do diploma. No Brasil dos analfabetos e manipuláveis, ter diploma é pecado! E a ética jornalística, a liberdade de imprensa, a valorização do Brasil acabam despencando ralo abaixo. E o resto? É poeira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *