notícias, política

Mito nacional quer índios sem cultura própria e abrasileirados

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), participou da cerimônia de formatura dos oficiais combatentes do Exército da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende,  (RJ). E como é de costume deixou pérolas caírem de seu discurso no colo dos porcos que gritam entusiasmados: mito, mito. Hoje ele decidiu criticar os europeus pela forma que defendem o meio ambiente e indígenas. Segundo ele, a preocupação é garantir apoio à ciência e à proteção ambiental, assim como à integração dos povos indígenas à sociedade, oferecendo as mesmas oportunidades dadas aos demais cidadãos.

“Cada vez que um governo do passado saía para fora do Brasil, ele recebia de forma passiva e servil pressões por demarcações de terras indígenas. Eu quero o bem estar do índio. Quero integrá-lo à sociedade. O nosso projeto é fazê-lo igual a nós. Eles têm as mesmas necessidades. Ele quer médico, dentista, televisão, internet”, disse o futuro presidente.

Que pena. Quanto mais ouço Bolsonaro, mas temo pelo futuro do Brasil!

Tagged , , , , ,

About Luciana Pombo

Jornalista, teóloga, professora, amante do futebol, da poesia, da política, das coisas da vida! Com diversas premiações e moções parlamentares. Entre as principais premiações: Escritores da Liberdade, Top Master Estadual em Jornalismo, Fera Honorária (pela luta em prol da repressão ao uso de drogas e prevenção), Amiga da Criança, Dia do Radialista expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Dia da Mulher expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Diploma de Mérito Social.
View all posts by Luciana Pombo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *