Mesquita é o novo integrante da equipe de Bolsonaro

Algumas coisas só a política pode explicar. O ex-secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita de Oliveira, será o coordenador geral de combate ao crime organizado no governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O convite foi feito por Rosalvo Franco, ex-superintendente da Polícia Federal (PF) do Paraná e atual secretário de Operações Integradas do Ministério da Justiça – que é comandado pelo ex-juiz federal Sérgio Moro. Em entrevista à imprensa, ele destacou que terá como papel principal organizar o trabalho das policiais do País. Espero que de forma mais eficiente do que fez no governo Beto Richa – aonde teve as mãos atadas e fez uma das piores gestões da pasta.

Para lembrar – Mesquita foi secretário do governo Beto Richa (PSDB) entre maio de 2015 e fevereiro de 2018, deixando o cargo após a repercussão negativa do caso de um rapaz assassinado cujo corpo permaneceu por 13h na rua, no local do crime, antes de ser recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML). Ao sair da secretaria ele atribuiu a substituição a “arranjos políticos em ano de eleição”.

Carreira – Mesquita é delegado federal de classe especial desde o ano de 2003. Foi responsável pela Delegacia da PF em Foz do Iguaçu e conduziu operações de inteligência contra o narcotráfico, como “Zapata”, “Fênix”, “Ressaca” e “Catimbó”. Foi chefe do Departamento de Repressão a Entorpecentes, do Departamento de Investigação de Crimes Patrimoniais e da Delegacia de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal no Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *