notícias, política

Maioria dos professores de história são de esquerda

Absolutamente natural. Pesquisa demonstra que 85% dos professores de História são de esquerda. Mas, segundo pesquisadores, a visão política não necessariamente significa doutrinação em sala de aula. O levantamento foi realizado com 288 professores de História de países do Mercosul – Brasil, Argentina Uruguai e Paraguai – mais o Chile. Uma das perguntas do questionário foi em qual partido os docentes costumam votar nas eleições. Ao todo, 84,5% dos professores brasileiros disseram preferir siglas de esquerda ou centro-esquerda.  O centro, a centro-direita e a direita, somados, corresponderam a 15,5% dos entrevistados.

A pesquisa foi publicada no jornal online da Gazeta do Povo.  Intitulada “Esquerda ou direita? Professores, opção política e didática da história”, a pesquisa tem como autores os educadores Caroline Pacievitch, professora de História da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e Luis Fernando Cerri, professor de História da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Na Argentina, 46,83% preferem a centro-esquerda ou a esquerda, um índice semelhante ao encontrado no Paraguai. O grupo de professores ouvidos que votam na esquerda e na centro-esquerda, no Uruguai, é 100%, no Chile, 93,33%, e, na Argentina, 69,62%. Os argentinos e paraguaios, de acordo com o estudo, são os que mais tendem a votar à direita do espectro político – 30,37% dos participantes da Argentina demonstraram esse comportamento.

Bem, absolutamente natural. Quanto mais se conhece a história, mais se tem a ciência de que no Brasil a esquerda tem uma luta contundente. Não se pode pensar em esquerda e lembrar-se do PT. Eu, como jornalista e como aluna do curso de História da Universidade Federal do Paraná (UFPR) sempre considerei o PT como um partido composto por “laranjas” e que desconheciam o conteúdo histórico nacional e internacional. A esquerda brasileira não se resume ao PT. Quem pensa assim, não conhece o papel da literatura socialista democrática em todo o Mundo. Basta lembrar que ao contrário dos que pregam os pragmáticos de direita, a Europa reza a cartilha socialista democrata.

Portanto, conhecer é bom para todos. E deixar de falar bobagens, melhor ainda.

E o resto? É poeira!

Tagged , , , , , , , , , ,

About Luciana Pombo

Jornalista, teóloga, professora, amante do futebol, da poesia, da política, das coisas da vida! Com diversas premiações e moções parlamentares. Entre as principais premiações: Escritores da Liberdade, Top Master Estadual em Jornalismo, Fera Honorária (pela luta em prol da repressão ao uso de drogas e prevenção), Amiga da Criança, Dia do Radialista expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Dia da Mulher expedido pela Câmara Municipal de Curitiba, Diploma de Mérito Social.
View all posts by Luciana Pombo →

1 thought on “Maioria dos professores de história são de esquerda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *