Leonel Brizola completaria hoje 97 anos

O engenheiro civil Leonel de Moura Brizola completaria hoje 97 anos. Considerado um líder da esquerda e um político nacionalista, foi governador do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, sendo o único político eleito pelo povo para governar dois estados diferentes em toda a história do Brasil. Ele nasceu no dia 22 de janeiro de 1922 e nos deixou há quase 15 anos (24 de junho). Ano passado teve o nome gravado no Livro de Aço dos Heróis da Pátria – que homenageia brasileiros que se destacaram na defesa e na construção da história nacional. Um reconhecimento nacional do destaque que teve como político brasileiro e condutor de lutas e causas nacionalistas.

Brizola era um homem à frente de seu tempo. O zelo pela coisa pública sempre esteve em primeiro lugar. Da esquerda à direita, não há quem ouse pôr em xeque a idoneidade do grande homem que foi. Brizola revolucionou a educação pública por onde passou. No Rio Grande do Sul, construiu mais de 6 mil escolas, zerando o déficit educacional. No Rio de Janeiro, mais de 500 CIEP’s (escola de tempo integral).

“Quem mais na história do Brasil governou dois estados importantes da federação?  E com o mais elevado espírito público? Nunca teve um ato sequer de corrupção que desabonasse a sua biografia. Um homem que governava para os pobres e para os interesses maiores da Nação; que teve a educação pública como obsessão de suas gestões; que defendeu a democracia com armas nas mãos e por isso amargou o mais longo exílio da história do Brasil!”, lembrou o presidente do diretório regional do PDT, André Menegotto.

O ex-prefeito de Curitiba e deputado federal, Gustavo Fruet, lembrou que ainda jovem esteve com o pai Maurício Fruet no Rio de Janeiro, aonde se encontraram com o saudoso Leonel Brizola – que havia voltado ao Brasil, após o exílio. Brizola teria dito que a nova geração, representada naquele momento por Gustavo, iria pegar um Brasil muito diferente. “Num cenário de tanta descrença e da perda da capacidade da política, o Brasil deve enaltecer e lembrar algumas lideranças que marcaram momentos de enfrentamentos de ruptura muito importantes na vida do País. E Leonel Brizola é uma das lideranças que marcaram a virada deste século”.

O ex-deputado federal Assis do Couto foi nostálgico. “Quem dera tivéssemos mais líderes políticos com a mesma obsessão que Brizola tinha pela valorização da educação e da democracia. Com certeza a realidade do Brasil seria outra. A Campanha pela Legalidade em 1961, a defesa dos interesses nacionais e dos trabalhadores, a luta constante pelo fortalecimento da Democracia fazem de Brizola um dos nossos maiores líderes nacionais”, destacou Assis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *