Juiz condena deputado Boca Aberta

O juiz substituto do Fórum de Londrina,  Luiz Eduardo Asperti Nardi, condenou o deputado federal Emerson Petriv (Pros), popularmente conhecido como Boca Aberta, a cumprir 22 dias de prisão em regime semiaberto por perturbação do trabalho de profissionais da UPA (Unidade de Pronto Atendimento). O caso teria ocorrido quando ele ainda era vereador. A denúncia é do Ministério Público (MP).

De acordo com o MP, em janeiro de 2017 o então vereador teria feito o que chamou de blitz da saúde. Sob a justificativa de que iria fiscalizar a falta de médicos, Boca Aberta invadiu a UPA e filmou os profissionais de saúde. Os profissionais entraram com pedido na Câmara de instalação de um processo investigatório contra Boca Aberta na Comissão de Ética da Câmara.

Na oportunidade, ele também promoveu uma “vaquinha virtual” – o que culminou na cassação do mandato dele em outubro 2017. Mesmo assim, ele disputou a eleição para deputado federal e foi eleito. Como os fatos narrados na denúncia foram anteriores à diplomação de Boca Aberta como deputado, ele perde o foro privilegiado neste caso específico. O parlamentar deverá recorrer da sentença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *