Governo federal nega acesso a conteúdo público

E ainda dizem que não existe censura no Brasil. Órgãos do governo federal negaram acesso ao conteúdo de pelo menos 323 documentos que são considerados públicos. A Lei de Acesso à Informação (LAI) garante a entrega dos documentos e ainda dá prazo para a entrega. O levantamento feito nos últimos cinco meses pelo Projeto Sem Sigilo, que reúne pesquisadores, advogados e jornalistas, mostrou que quase a metade dos documentos pedidos permaneceram em sigilo: foram 899 solicitações, das quais 323 rejeitadas. A maior parte pela Marinha, que protegeu nada menos que 70.035 papéis. Em segundo lugar, ficou o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), com 910 informações.

Os pesquisadores do projeto solicitaram acesso a 16 mil documentos da Marinha. O comando militar pediu que fossem feitas apenas 15 solicitações por mês. Ou seja, para a sociedade conhecer todos os documentos, seriam necessários 88 anos. Pela Lei de Acesso à Informação, os órgãos devem informar em seu sites quais documentos estão colocando em sigilo, revelando apenas um resumo do tema tratado e o número de identificação. São os chamados papéis “classificados” como reservados, secretos ou ultrassecretos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *