Descaso: família espera mais de 20 horas para liberar um corpo em Maringá

Uma família esperou mais de 20 horas para ter a liberação do corpo de um homem, de 57 anos, que morreu em um acidente na marginal do Contorno Norte de Maringá. Prova da ineficiência do governo do Estado. De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), como a morte foi violenta – em um acidente -, o corpo precisa passar por um exame que pode levar de seis a 12 horas. No entanto, a situação foi agravada por que um médico legista que deveria estar de plantão não foi trabalhar, nem avisou para que pudesse ser substituído. O IML informou que Maringá conta com quatro médicos, sendo que dois deles trabalham com dois vínculos – e um deles está de licença.

Foto: Edu Corrêa/odiario.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *