Delator envolve coordenador de campanha de Bolsonaro no PR

Envolvido em escândalos de corrupção até o pescoço, o ex-governador do Paraná e candidato ao Senado, Beto Richa (PSDB), preso na manhã desta terça-feira (11), em Curitiba, pelo Gaeco, já havia manchado o nome de outros aliados políticos em desvio de dinheiro público. Citado em delação premiada na Operação Quadro Negro como beneficiário de cerca de R$ 20 milhões desviados da Secretaria de Educação do Paraná para campanha, o ex-governador foi surpreendido ao ter seu nome divulgado em depoimento à Justiça pelo ex-amigo de viagens internacionais, Maurício Fanini, que foi o seu diretor.

Em delação, o ex-diretor Maurício Fanini, preso desde o ano passado, disse que Beto Richa autorizou a desviar mais dinheiro para a campanha, via caixa dois, justificando a necessidade de mais recursos para comprar o apoio de três deputados federais. Segundo ele, foram repassados em dinheiro vivo R$ 800 mil para Fernando Francischini (PSL), que hoje é candidato a deputado estadual e coordenador da campanha de Bolsonaro no Paraná.

Além disto, ele é ex-secretário de Segurança Pública de Beto Richa e é apontado como o responsável pela autorização do massacre dos professores ocorrido em 2015. Outros R$ 2 milhões teriam sido entregues para Ricardo Barros (PP), marido da governadora e candidata ao governo Cida Borghetti (PP) e R$ 1,5 milhão ao candidato ao Senado Alex Canziani, pra ter o PTB. Mais parece uma grande teia de corrupção.

O delator afirmou que, a partir de então, a secretaria de Educação passou a liberar o pagamento fraudulento para as empresas que financiavam a campanha de Beto Richa, mediante a adulteração nos projetos de reformas de escolas públicas. Mas claro, ninguém sabia de nada. Ou sabia?

Vale lembrar que o Flavio Arns, candidato ao Senado, era secretário de Educação de Beto Richa e depois, até o ano passado, foi secretário de Assuntos Estratégicos. E claro, também não sabia de nada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *