Curitiba: PDT inicia processo de expulsão de vereadores

O PDT começou o processo de limpeza de suas fileiras no Paraná. O partido está buscando o fortalecimento e a fidelidade partidária com vistas as eleições de 2020 e a de 2022 (quando Ciro Gomes será candidato forte à presidência da República). Em Curitiba, dois dos cinco vereadores começaram a responder processo administrativo e poderão ser expulsos da sigla: Zezinho do Sabará e Toninho da Farmácia. Os dois votaram sistematicamente com Rafael Greca (DEM), mesmo nos casos em que o diretório fechou questão contra o prefeito.

Uma das votações mais polêmicas foi a do ajuste fiscal, que suspendeu o plano de carreiras dos servidores. O partido havia decidido que seus cinco vereadores deveriam votar em bloco contra a proposta de Greca.

Nota da Blogueira: Essa deveria ser a postura nos 399 municípios do Paraná, aonde prefeitos e ex-prefeitos sem compromisso partidário comandam o partido e fazem dele balcão de negócios para apoio a candidaturas divergentes com a ideologia nacional do PDT.

(Foto: Chico Camargo/CMC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *