Confusão em Fênix

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pediu informações sobre a realização de eleição direta para a Prefeitura de Fênix, aqui no Paraná. A eleição foi determinada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) após a cassação do vice-prefeito no exercício do cargo de prefeito de Fênix.

A eleição direta para escolha de prefeito e vice-prefeito está marcada para o dia 9 de dezembro deste ano. No Mandado de Segurança, com pedido de liminar, os representantes do PSL e da Câmara do município paranaense pedem a suspensão do pleito, determinado na Resolução 517/2007 do TRE do Paraná, e a retirada de pauta da eleição direta até o julgamento final da ação.

Eles requerem a concessão de liminar “diante da relevância dos fundamentos da demanda, bem como do receio da consumação de prejuízos irreparáveis caso a eleição se realize na forma determinada”. Eles também defendem a realização de eleição por “via legislativa local para o cargo de Prefeito”, ou seja, por eleição indireta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *