Casal de Guaratuba é condenado por adoção à brasileira

Um casal que fez a chamada “adoção à brasileira” (quando uma criança é registrada como filha legítima, mas foi adotada) foi condenado ao pagamento de indenização no valor de R$ 10 mil por danos morais coletivos e sociais em Guaratuba (litoral paranaense). Engraçado, denúncia semelhante foi feita pela Folha de Londrina no início do século contra o deputado estadual Edson Praczyk, mas o resultado não foi o mesmo. Brasil das desigualdades…

De acordo com o Ministério Público do Paraná, o casal recebeu uma criança recém-nascida (atualmente com sete meses) da mãe biológica, em troca de custear as despesas médicas durante a gestação e no parto. O bebê teria sido registrado como filho do homem que o recebeu e da mãe biológica. Mas ocorreu o que o pai adotivo não esperava. A esposa dele pediu a destituição do poder familiar da mãe biológica, com o intuito de adotar a criança, e aí a mãe verdadeira decidiu contar a “verdade” ao Ministério Público.

Por esta razão, a Justiça decidiu (em primeira instância) destituir o poder familiar e deverá ser adotada por outra família regularmente inscrita no Cadastro Nacional de Adoção.

(Com informações do Correio do Litoral)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *