Arquivos secretos do Vaticano poderão ser abertos

Um ato de extrema coragem e audácia. O papa Francisco anunciou que vai abrir completamente os arquivos secretos do Vaticano da época do pontificado de Pio 12. Isso porque alguns judeus acusam Pio, que foi papa de 1939 a 1958, de omissão em relação ao Holocausto durante a 2ª Guerra Mundial, por não ter se pronunciado vigorosamente contra o ocorrido. O que realmente é um grande absurdo, já que a Igreja Católica nasceu do seio do judaísmo.

O Vaticano tem dito que Pio trabalhou silenciosamente, nos bastidores, para salvar judeus. Os arquivos serão abertos no dia 2 de março de 2020, anunciou Francisco em um discurso para membros dos Arquivos Secretos do Vaticano. Ele disse que “a Igreja não tem medo da história”, acrescentando que o legado de Pio tem sido ameaçado por “um pouco de preconceito e exagero”.

O Comitê Judaico Americano (AJC), um dos principais agrupamentos de judeus do Mundo, elogiou a decisão, dizendo que é uma reivindicação há 30 anos. Por outro lado, alguns historiadores salientam que Pio 12 salvou dezenas de milhares de judeus italianos ao manter abertas as portas dos conventos para eles nos anos críticos do nazismo. Se isso for confirmado, Pio 12 sofreu uma injustiça já que é o único papa com processo de beatificação parado. Todos os sucessores dele foram canonizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *