Abuso de Poder? Delegado atira contra bombeiro em Curitiba

O delegado da Polícia Civil Daniel Prestes Fagundes foi conduzido para uma delegacia, em Curitiba, suspeito de envolvimento em duas situações de disparo de arma de fogo numa mesma madrugada. Uma delas atingiu um oficial do Corpo de Bombeiros de raspão no braço. O interessante é que Fagundes é presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Paraná (Adepol) – entidade presidida por anos pelo delegado João Ricardo Képes Noronha.

Segundo a Polícia Militar (PM), a primeira ocorrência envolvendo o delegado foi por volta das 4h30 em um posto de combustíveis entre a Avenida Vicente Machado e a Rua Brigadeiro Franco. O delegado teria sido cercado por um grupo de skatistas e, para supostamente se defender, ele teria dado três tiros em direção ao chão. O que já não é correto porque um projétil pode bater no chão e desviar o curso, atingindo até uma pessoa que não faz parte da ocorrência (a chamada “bala perdida”).

Na sequência, ainda conforme a testemunha, o delegado parou um motorista de aplicativo e saiu do local. Na altura da Alameda Carlos de Carvalho, ele teria parado o carro e ordenado que ele corresse. Talvez confundindo o bombeiro com um dos skatistas. Ao correr, o delegado teria disparado tiros – mas não foi bom de mira. O tiro acertou de raspão o braço direito do bombeiro e ele não precisou de atendimento médico. O bombeiro disse ainda que o autor dos disparos estava “transtornado”.

Não satisfeito, o delegado ainda teria entrado numa casa noturna. Depois, teria saído pela porta de emergência e teria se hospedado em um hotel. Pouco tempo depois ele foi localizado pela PM e encaminhado para a Central de Flagrantes, no Centro, em um carro do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). A arma que ele usava, uma pistola calibre 40, foi apreendida.

Nota da Blogueira: Lamentável. Não dá para acreditar que um delegado – responsável pela condução de inquéritos que irão punir outros – tem esse tipo de atitude. Nada explica o que houve com o bombeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *